Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
Companhias falham em relatar riscos financeiros de suas emissões de carbono
Estudo mostra que as maiores poluidoras do mundo ignoram esse tipo de informação em seus balanços
emissões de carbono, Companhias falham em relatar riscos financeiros de suas emissões de carbono, Capital Aberto
O estudo também revelou que nenhuma empresa divulgou todas as informações recomendadas pela Climate Action 100+ | Imagem: Freepik

Empresas atuantes em setores com as maiores pegadas de carbono não estão informando o risco financeiro de suas emissões, segundo análise feita pela Carbon Tracker Initiative. Para chegar a essa conclusão, a organização sem fins lucrativos analisou 134 demonstrações financeiras, emitidas em 2021, por companhias dos segmentos de combustíveis fósseis, mineração, manufatura, automotivo e tecnologia. 


A Capital Aberto tem um curso online sobre mercado de carbono. Saiba mais!


A descoberta é alarmante. “Nossa análise não busca identificar se as empresas estabeleceram metas climáticas apropriadas ou mesmo se estão no caminho certo para alcançá-las, mas sim se consideraram os riscos relacionados ao clima nos itens de suas demonstrações financeiras”, explica Rob Schuwerk, diretor executivo da Carbon Tracker nos EUA e coautor do relatório. “E o preocupante é que não encontramos nenhuma empresa que demonstrasse evidências abrangentes de que levaram em conta esse aspecto nos seus balanços.” 

O estudo também revelou que nenhuma empresa da amostra divulgou todas as informações recomendadas pela Climate Action 100+, iniciativa liderada por investidores para fazer com que as maiores poluidoras do mundo combatam as mudanças climáticas. As suas recomendações — em linha com as diretrizes estabelecidas pela Força-Tarefa sobre Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (TCFD) e pela Global Investor Coalition on Climate Change (GIC) — visam permitir que os investidores avaliem a robustez dos planos de negócios das empresas em uma variedade de cenários climáticos. 

Vale destacar que a ausência de requisitos de divulgação uniformes em relação aos princípios ESG ainda é um desafio para as empresas. Atualmente, o International Sustainability Standards Board (ISSB) trabalha na elaboração de modelos que ajudem as companhias a relatarem potenciais impactos dos riscos climáticos e de sustentabilidade nos seus balanços. A expectativa é que a entidade conclua seu trabalho nos próximos meses. 

Matérias relacionadas 

Grandes corporações americanas frustram meta NetZero

O impacto do ESG nas demonstrações financeiras

Plataformas buscam soluções para tokenização de créditos de carbono


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.