Até as empresas poluidoras merecem uma chance

Na avaliação de gestores com foco ESG, essas companhias podem captar bilhões de dólares nos próximos anos



Recorte ESG deve continuar, com novos alvos

Segundo a gestora holandesa Robeco, cerca de 86% dos investidores dizem que as mudanças climáticas estarão entre os principais parâmetros em suas políticas de investimento até 2024 | Imagem: freepik

Nos últimos 12 meses, o retorno para os investidores de ativos ESG (que priorizam fatores ambientais, sociais e de governança) foi, no mínimo, atraente. O índice MSCI World ESG Leaders, que rastreia cerca de 700 ações de companhias com alto desempenho em frentes ESG, bateu uma série de recordes e saltou impressionantes 80% desde a queda brusca em março do último ano. Já o índice Bloomberg Barclays MSCI Global Green Bond, que se baseia em pelo menos 600 títulos de dívida compatíveis com o viés ESG, saltou 11% no ano passado, desafiando uma fase de “liquidação” nos mercados globais de dívida. 

Com o aumento da demanda por investimentos responsáveis, analistas e gestores de fundos tentam identificar quais as próximas empresas capazes de captar bilhões de dólares e, por enquanto, o palpite da maioria envolve exatamente as maiores emissoras de poluentes — se elas adotarem iniciativas verdes. 

A aceleração da demanda por essa categoria de investimentos é um reflexo das atuais circunstâncias, começando pelo compromisso da administração Biden com o meio ambiente e pelo plano de estímulo verde da União Europeia. Segundo um levantamento recente da gestora holandesa Robeco, que tem 176 bilhões de euros sob gestão, cerca de 86% dos investidores dizem que as mudanças climáticas estarão entre os principais parâmetros em suas políticas de investimento até 2024, acima do percentual de 33% registrado há dois anos. 

Oportunidades em ESG 

A aposta do Bank of America (BofA) está concentrada em companhias responsáveis pela emissão de altas taxas de dióxido de carbono na atmosfera, mas que estão implementado iniciativas e reformas para diminuir esse total. O foco se volta aos setores de energia, metais e mineração. O BofA também vê potencial em empresas preocupadas em diminuir o impacto no aquecimento global nas indústrias química, de fertilizantes e de tintas. 

Já a Newton Investment Management, com 63,7 bilhões de dólares em ativos sob gestão, favorece as empresas que procuram abrir mão do uso de carvão mineral e migrar para a energia sustentável. O Newton Sustainable Global Equity Fund seleciona companhias que têm um plano claro de transição de seus negócios, mesmo que elas não estejam necessariamente na vanguarda do movimento ESG. Em entrevista à Bloomberg, Yuko Takano, que administra o fundo em Londres, explicou que o portfólio pode incluir desde grandes companhias do setor de utilities que estão migrando para energia renovável quanto empresas que estão desenvolvendo tecnologias para produzir produtos mais eficientes e sustentáveis. “Queremos nos aprofundar um pouco mais nas áreas menos óbvias, nas quais existe algum elemento de inovação tecnológica que não é necessariamente uma área focal para a maioria dos investidores, mas que nos parecem bastante interessante”, disse Takano. 

Outra asset que acredita no potencial de valorização de ativos ESG é a VanEck, que gere 50 bilhões de dólares. Seus gestores favorecem companhias como a Enphase Energy Inc., que oferece soluções de energia doméstica, e a Vestas Wind Systems A/S, fabricante de turbinas eólicas. Em março deste ano, a VanEck lançou, na Austrália, um Exchange Traded Fund (ETF) de energia limpa para atender à crescente demanda de investidores. 

 

Leia também

A atuação da BlackRock nas assembleias de 2021

Lente ESG evidencia incoerências nos modelos dos grandes bancos

Avanço da onda ESG esbarra em escravidão moderna


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  ESG fundos ESG Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O que é preciso para transformar o Brasil num polo de startups?
Próxima matéria
Complexo ou complicado? 



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
O que é preciso para transformar o Brasil num polo de startups?
Marco Legal das Startups encontro online O que é preciso para transformar o Brasil num polo de startups? Anjos...