Equívocos de governança

Editorial | semana de 06 a 10/08

Editorial / 6 de agosto de 2018
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Ganância e autoritarismo. Juntos, esses dois “pecados” afundaram a BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo. Em sua reportagem, Rodrigo Petry narra os detalhes da derrocada e analisa as falhas de governança que contribuíram para a insatisfação dos acionistas. Embora recente, a crise atual da empresa é motivada por erros não muito diferentes daqueles que anos atrás abateram a Sadia, empresa que adquirida pela Perdigão originou a BRF.

Outro destaque desta edição é a coluna do historiador Ney Carvalho. Ele explica, em seu texto, por que a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, de dificultar a privatização das estatais é um equívoco. De acordo com Carvalho, o Brasil necessita, com urgência, livrar-se dessas empresas para retomar o desenvolvimento econômico.

A coluna de Raphael Martins também se debruça sobre um tema polêmico: a divulgação da remuneração dos administradores de companhias abertas. O sócio de Faoro & Fucci Advogados pondera que a discussão acerca desse assunto, embora importante, desvia a atenção de uma questão primordial: o fato de a assembleia geral de sócios não ter competência para definição de métricas e estruturas de incentivo para os gestores.

Já o artigo de José Alves Ribeiro Júnior, sócio de VBSO Advogados, lista os parâmetros para diligência de gestores e administradores de fundos indicados pela CVM na análise de irregularidades envolvendo o Pacific, fundo de investimento exclusivo do Postalis.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM Privatização BRF Brasil Foods STF companhias abertas BRF Postalis mudanças estatutárias BRF Ricardo Lewandowski Pacific Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
David Einhorn na berlinda
Próxima matéria
Incentivo à inovação



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
David Einhorn na berlinda
Gestor de recursos da Greenlight Capital, David Einhorn é conhecido por ser pouco simpático com os clientes, investir...