PCAOB indica piora em trabalho das auditorias nos EUA
Turnover elevado de funcionários e home office teriam contribuído para os índices de falhas
Firmas de auditoria independente, PCAOB indica piora em trabalho das auditorias nos EUA, Capital Aberto
O relatório do PCAOB revelou um número crescente de falhas no trabalho de firmas de auditoria independente menores

O Public Company Accounting Oversight Board (PCAOB), entidade americana responsável por fiscalizar o trabalho das firmas de auditoria independente, observou um aumento preocupante no número de falhas cometidas por essas empresas. Segundo relatório publicado na semana passada, os inspetores da instituição encontraram deficiências em 30% das auditorias realizadas pelas “Big Four” (Deloitte, PwC, KPMG e EY), além de Grant Thornton e BDO, no ano passado, nos Estados Unidos. Em 2021, esse número foi de 21%.


A Capital Aberto tem um curso online sobre responsabilidade dos administradores. Saiba mais!


“A qualidade do trabalho de auditoria tem deixado a desejar. Essa taxa é completamente inaceitável”, afirmou Erica Williams, presidente do PCAOB.

Quando questionadas sobre seus índices de falhas, algumas firmas de auditoria independente informaram ao PCAOB que elas pioraram devido ao alto turnover de funcionários e ao trabalho remoto. Williams, no entanto, vê esses motivos como desculpas. “Já se passaram três anos desde o começo da pandemia e as empresas têm a responsabilidade de enfrentar esses desafios de frente”, acrescentou.

O relatório do PCAOB também revelou um número crescente de falhas no trabalho de firmas de auditoria independente menores, que já tendem a ter uma taxa de deficiência mais alta do que as firmas globais. De acordo com a entidade, mais da metade das auditorias inspecionadas nesse nicho não atenderam aos padrões dos EUA em 2022.

Diante desse cenário, Williams pediu aos clientes das firmas de auditoria que as pressionem. Também incentivou que os conselheiros de administração exijam delas o resultado das inspeções feitas pelo PCAOB, forçando-as a “competir com base na qualidade” para conquistar clientes.

Matérias relacionadas

O photoshop da Americanas: o que, por que e como?

O valor estratégico do comitê de auditoria

Auditoria interna ainda tem muito a evoluir no Brasil


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.