XBRL se torna obrigatório para norte-americanas

Legislação e Regulamentação/Internacional/Temas/Edição 65 / 1 de janeiro de 2009
Por  e


A Securities and Exchange Commission (SEC) aprovou, no dia 18 de dezembro, a obrigatoriedade da tecnologia interativa que promove a integração de informações contábeis e financeiras, conhecida como Extensible Business Reporting Language (XBRL).

“O sistema ajudará investidores a obter de pronto a informação de que precisarem, sem buscas exaustivas”, disse Christopher Cox, presidente da SEC. O calendário de implantação do XBRL seguirá fases distintas. Para empresas com free float superior a US$ 5 bilhões, o sistema interativo deverá ser adotado nos balanços trimestrais de períodos fiscais que terminam em 15 de junho de 2009 ou após essa data.

As companhias que não se enquadram no primeiro grupo e que divulgam seus resultados em US Gaap deverão aplicar o XBRL até o fim de 2010. As que usam o padrão internacional (IFRS) começarão a adotar o XBRL a partir do dia 15 de junho de 2011. Até o fim de 2011, todas as companhias listadas nos Estados Unidos deverão usar o novo sistema. Se a empresa quiser implementar o XBRL antes do período requerido, não haverá restrição.

Os fundos mútuos começarão a usar o XBRL no começo de 2011. O objetivo é que todas as suas informações relevantes, como objetivos, estratégias, riscos, performance e custos, estejam disponíveis em uma estrutura de rápida e fácil comparação.

O XBRL cria uma espécie de “etiqueta” eletrônica que se associa a cada informação contábil. Isso permite que dados de um balanço recente de qualquer empresa seja rapidamente encontrado na internet. Se quiser, o investidor pode baixar os números em planilhas, arquivos de texto ou pdf, e organizá-los da forma que desejar.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  mercado internacional legislação societária Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Campeãs em resistência
Próxima matéria
Crise terá forte impacto sobre os cofres da Big Apple



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Campeãs em resistência
A safra de companhias que abriram o capital em 2007 foi a maior da história. Nada menos que 64 empresas fizeram suas ofertas...