Finlândia quer fundos de pensão mais transparentes

Governança Corporativa / Internacional / Edição 133 / 1 de setembro de 2014
Por 


Funcionários do alto escalão dos fundos de pensão finlandeses — como diretores, conselheiros, suplentes e auditores — terão que aumentar a prestação de contas ao regulador. Será necessário reportar investimentos pessoais (em ações e de outros tipos), além de divulgar transações de valor significativo, como a compra de imóveis.

A medida faz parte de um projeto apresentado pelo governo local ao Congresso, no começo de agosto. Busca-se responder a um escândalo que atingiu o Keva, maior fundo de pensão do país, em novembro de 2013. A diretora Merja Ailus se demitiu após reportagens da mídia local questionarem regalias que ela tinha na entidade de previdência fechada. Merja admitiu ter usado dinheiro da instituição para pagar despesas pessoais.

A investigação do episódio concluiu que as regras de transparência e conflitos de interesse nos fundos de pensão eram insuficientes. Para atacar o segundo problema, a lei prevê que o conselheiros ou executivo de um fundo de pensão não possa participar de negociações com uma companhia se for funcionário de alto-escalão ou membro de algum órgão administrativo dela. Se aprovado, o diploma entrará em vigor a partir de janeiro de 2015.


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  conselho de administração Finlândia CAPITAL ABERTO mercado de capitais Fundo de pensão conflito de interesses Keva Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Redes sociais são usadas por reguladores em investigações
Próxima matéria
Delaware autoriza investidor a ver documentos internos de empresa




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Redes sociais são usadas por reguladores em investigações
Os reguladores do mercado de capitais vêm usando as mídias sociais no seu dia a dia, inclusive em investigações, ainda...