Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
China cresce acima do esperado, mas não alivia preocupações
PIB da China: Resultado do terceiro trimestre vem acima do esperado, mas setor imobiliário continua enfrentando crise de liquidez.
PIB da China, China cresce acima do esperado, mas não alivia preocupações, Capital Aberto

O PIB da China cresceu 4,9% no terceiro trimestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

O número superou as expectativas. Economistas ouvidos em levantamento realizado pela agência Reuters esperavam uma alta de 4,5%.

Apesar do resultado positivo, o país continua enfrentando dificuldades, sobretudo no setor imobiliário.

Nesta quarta-feira, pela segunda vez em pouco mais de uma semana, a Country Garden, uma das maiores empresas do setor, deixou de pagar US$ 15,4 milhões em juros de títulos em dólar, segundo o Wall Street Journal.

Crise imobiliária

As dificuldades da Country Garden se somam à crise de outra gigante do setor imobiliário chinês, a Evergrande, que já se arrasta a quase dois anos.

No relatório Panorama da Economia Global, divulgado na semana passada o FMI alertou para o problema.

Segundo o fundo, a crise de liquidez que a Country Garden enfrenta é “um sinal de que a angústia imobiliária está se espalhando para construtoras mais fortes, apesar das medidas de alívio político.”

No relatório sobre o desempenho econômico, o bureau chinês de estatísticas também alertou para dificuldades no cenário internacional e admitiu que a recuperação chinesa ainda é frágil.

“O ambiente externo está se tornando mais complexo e sério, enquanto a demanda doméstica permanece insuficiente e a base para a recuperação e crescimento econômico precisa ser ainda mais consolidada.”

Também é preciso levar em conta que o crescimento na comparação anual se dá com o período pré-abertura pós-pandemia, quando parte importante do país estava em lockdown.

PIB da China

O porta-voz do bureau de estatísticas, Sheng Laiyun, disse que, com o resultado divulgado nesta quarta-feira , o país está no caminho para atingir a meta de crescimento do ano, 5% – ainda assim, uma das mais baixas das últimas décadas.

A recuperação no último trimestre ocorreu à medida que o governo ampliou o apoio e os gastos dos consumidores aumentaram.

No entanto, as bolsas asiáticas e o preço do minério de ferro no mercado de Dalian  caíram, indicando uma percepção de que a melhora da economia ainda é frágil.

Tudo indica que os investidores continuarão a levar em conta não só dados macroeconômicos, mas também os resultados das empresas e os estímulos do governo para impulsionar a confiança.

O reflexo disso pôde ser visto no Brasil, onde as ações da  Vale operaram em queda de cerca de 3% em boa parte desta quarta-feira. Em parte por conta da divulgação de dados que apontam para queda da produção, mas também como reação à percepção das dificuldades da China, seu principal mercado.

Leia mais:

Country Garden deixa de pagar dívida; FMI faz alerta

Fracassos em série põem recuperação da Evergrande em xeque


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.