Exchange offer: opção para mudar o perfil da dívida

O mercado brasileiro de debêntures tem apresentado crescimento substancial. Apenas entre 2010 e 2013, foram registradas 65 ofertas públicas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em montante próximo a R$ 80 bilhões. Mudanças no cenário macroeconômico, alterações regulamentares (como a edição …



O mercado brasileiro de debêntures tem apresentado crescimento substancial. Apenas entre 2010 e 2013, foram registradas 65 ofertas públicas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em montante próximo a R$ 80 bilhões. Mudanças no cenário macroeconômico, alterações regulamentares (como a edição da Instrução 476, de 2009), incentivos fiscais, entre outros fatores, têm proporcionado às companhias oportunidades de captação para a alavancagem de seus negócios, assim como para o alongamento de seu perfil de endividamento.

No que se refere ao segundo objetivo, destaca-se o interesse pela adoção do mecanismo conhecido como “exchange offer”, pelo qual a empresa emissora oferta novas debêntures em troca de debêntures em circulação. Esse mecanismo é amplamente difundido nos Estados Unidos, onde a legislação trata de forma específica o assunto. Lá, a exchange offer é realizada por meio do Formulário S-4 (uma espécie de prospecto para esse tipo de operação) e registrada nos termos do Securities Act de 1933, observando o disposto no Securities Exchange Act de 1934. No Brasil, a troca opera-se por meio de uma dação em pagamento, instituto previsto no artigo 356 e nos artigos seguintes do Código Civil; os investidores utilizam os créditos de suas debêntures para integralizar novos títulos.

A adoção de mecanismos de exchange offer tende a beneficiar companhias e investidores em diversos aspectos, como captação e remuneração

A exchange offer não é novidade no Brasil — já foi utilizada em reestruturações de dívidas entre 2004 e 2005. Citamos, como exemplo, a quarta emissão de debêntures da Net Serviços de Comunicação S.A. Os títulos foram integralizados com créditos de debêntures de emissões anteriores visando ao reequacionamento de dívidas.

O contexto atual das exchange offers é diverso do meio da década passada, pois envolve companhias em busca de novos financiamentos e oportunidades para alterar seu perfil de endividamento. Assim, temos visto uma mescla de “dinheiro novo” e exchange offer. Nesse momento, a exchange offer configura uma alternativa à tradicional estrutura em que a emissora emprega parte dos recursos de uma nova emissão para resgatar ou recomprar debêntures emitidas.

A grande vantagem para a utilização do referido mecanismo é a faculdade, atribuída aos credores, de aceitar a nova oferta e migrar voluntariamente para o novo título, ou decliná-la, permanecendo com suas debêntures. Como resultado, há a redução imediata da dívida anterior, uma vez que as debêntures dadas em pagamento são automaticamente canceladas.

A adoção da exchange offer tende a beneficiar companhias emissoras e investidores, nos seguintes aspectos: 1. definição de covenants mais flexíveis; 2. condições de remuneração, garantias e benefícios mais atraentes; 3. menor custo de captação, se comparado a outras modalidades de financiamento; 4. conhecimento prévio da emissora, incluindo aspectos de solvência e práticas de governança corporativa; e 5. alteração do portfólio de investimento sem a necessidade de novos desembolsos.

Em suma, a exchange offer pode representar uma estrutura alternativa para companhias que buscam readequar seu perfil de endividamento em condições de mercado mais favoráveis.

 


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM CAPITAL ABERTO mercado de capitais endividamento oferta pública exchange offer Securities Act Securities Exchange Act Código Civil Formulário S-4 Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Iluminação pública
Próxima matéria
Banco do Brasil consegue aval para negociar ações mantidas em tesouraria



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Iluminação pública
Abrimos o período de colaboração do MHM para a capital aberto, com o boletim Infraestrutura, tentando responder a uma questão...