Mercado de acesso atrai compradores

Gestão de Recursos / Temas / Internacional / Edição 19 / 1 de março de 2005
Por 


O mercado de acesso inglês – chamado Alternative Investment Market (AIM) – tem atraído interessados na aquisição das companhias listadas. Das 360 empresas que deixaram o segmento entre 2001 e 2004, 81 o fizeram após terem sido compradas por empresas públicas ou privadas. “O crescimento das aquisições mostra que o AIM oferece para os potenciais compradores um atraente leque de possibilidades que podem adicionar valor aos seus negócios”, afirmou David Simpson, da KPMG, que estudou o desempenho do AIM em parceria com a Business XL Magazine.

No trabalho, a consultoria observou também que apenas 19 companhias migraram para o mercado principal durante o período analisado. O que demonstra, segundo Simpson, que o AIM vem se provando um mercado líquido, atraente por suas regras mais flexíveis e custos de listagem mais modestos. Desde que foi criado, em 1995, o mercado de acesso inglês teve mais de 1,3 mil empresas registradas e captação superior a 11 bilhões de libras em novos recursos.


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  KPMG AIM Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Contabilidade para intangíveis
Próxima matéria
A segunda rodada das seções 302 e 404




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Contabilidade para intangíveis
No momento em que o setor financeiro comemora lucros recordes, calcados essencialmente no aumento de crédito para fomento...