Trapalhada ao divulgar renúncia rende mais um processo para a Petrobras na CVM

5/2/2015

Governança Corporativa/Seletas / 5 de fevereiro de 2015
Por 


Não bastassem todos os problemas que já enfrenta, a Petrobras ganhou mais um processo administrativo na CVM. Hoje, dia 5, a superintendência de empresas (SEP) instaurou o processo RJ-2015-1.109, cujo objetivo é avaliar a forma como a companhia tornou pública a renúncia da presidente Maria das Graças Foster e de outros cinco diretores.

Na quarta-feira, a Petrobras divulgou um comunicado ao mercado de apenas três linhas, informando a saída dos executivos. Diante da importância da notícia, esperava-se um fato relevante mais robusto — ao menos com os nomes dos diretores que também deixariam a empresa. Somente à noite a Petrobras deu detalhes da renúncia e comunicou que Almir Barbassa, responsável por sua área de relações com investidores (RI), estava entre os demissionários.

O processo será apenas mais um na extensa lista de pendências que a Petrobras tem na CVM. Na segunda-feira, dia 2, a SEP já havia instaurado outro processo administrativo (RJ-2015-1.020) para apurar a divulgação das demonstrações financeiras da companhia. A Petrobras divulgou o balanço referente ao terceiro trimestre de 2014 apenas no fim de janeiro, sem o aval da PwC, firma responsável por sua auditoria independente. Além disso, relatou que seus ativos podem estar superavaliados em R$ 88 bilhões, mas optou por não reconhecer a cifra no balanço.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Petrobras CAPITAL ABERTO mercado de capitais fato relevante Graça Foster processo comunicado ao mercado CVN renúncia Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Referência em governança? No more!
Próxima matéria
PNs turbinadas da Gol serão votadas no dia 23 de março



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Referência em governança? No more!
No início do século 21, o Brasil era referência mundial em governança corporativa, com várias iniciativas que de alguma...