A fraude do auditor

Como uma falsificação de documentos se transformou na inédita multa de US$ 8 milhões aplicada pelo PCAOB à Deloitte

Bimestral / Contabilidade e Auditoria / Reportagem / Edição 153 / 1 de janeiro de 2017
Por  e
Ilustração: Marco Mancini / Grau 180 Quem entrou, na segunda-feira, dia 5 de dezembro de 2016, na sede da Deloitte no Brasil, em São Paulo, foi “recepcionado” por Altair Rossato. No posto desde junho passado, o presidente da firma aparecia em um vídeo transmitido ininterruptamente em todos...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  Gol PCAOB SEC Deloitte A fraude do auditor Fraude na Deloitte multa Deloitte Caso Deloitte relatórios falsificados Deloitte Brasil balanço Gol demonstrações financeiras Gol auditoria Deloitte investigação Deloitte

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Os parágrafos 8º e 9º do artigo 118 da Lei das S.As. prejudicam a independência do conselheiro?
Próxima matéria
Mudanças de rumo




Recomendado para você






Leia também
Os parágrafos 8º e 9º do artigo 118 da Lei das S.As. prejudicam a independência do conselheiro?
A atual redação desse artigo, introduzida pela Lei 10.303/2001, colide com princípios fundamentais consagrados na Lei das S.As.,...