Vale foi notificada de problemas com sensores de barragem em Brumadinho

Os principais acontecimentos para o mercado de capitais na semana de 2 a 8 de fevereiro

Semana / 8 de fevereiro de 2019
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Ilustração: Julia Padula

Interceptada pela Polícia Federal, uma troca de e-mails entre profissionais da Vale e de empresas encarregadas da segurança da barragem que rompeu no dia 25 de janeiro em Brumadinho (Tüv Süd e Tec Wise) mostra que haviam sido identificados problemas nos dados de sensores responsáveis pelo monitoramento da estrutura, os piezômetros. A notícia saiu na quarta-feira, em reportagem do canal GloboNews.

Conforme reportagem publicada pelo jornal americano The Wall Street Journal, especialistas independentes que revisaram o relatório de auditoria da empresa Tüv Süd sobre a barragem indicaram que a estrutura tinha alto potencial de falha. Segundo eles, a barragem não deveria ter sido certificada.

Diante dessas informações, torna-se mais provável o conhecimento de executivos da Vale sobre a vulnerabilidade da barragem.

04.02

– Banco Goldman Sachs do Brasil vence disputa na Câmara Superior do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) sobre cobrança de PIS e Cofins. A autuação envolvia omissão de receitas com incorporação e resgate de ações no processo de fusão entre a BM&F e a Bovespa, realizada em 2008.

05.02

– Oi informa que o fundo de investimento York Global Finance Fund aumentou sua posição em ações ordinárias, passando a deter uma participação total no capital social da empresa de 12%. O fundo não está entre os maiores acionistas da Oi e, segundo a companhia, o fundo afirmou que não pretende alterar a composição do controle e nem a estrutura administrativa.

– BRF anuncia a indicação de Ivan Monteiro, ex-presidente da Petrobras e CFO do Banco do Brasil, para sua vice-presidência financeira e de relações com investidores.

– Saraiva apresenta plano de recuperação judicial, a ser votado ainda neste mês por bancos, editoras e empregados. Ele prevê que os credores sem garantia real, como editoras, recebam 5% da dívida a partir de um ano após a homologação do plano, com pagamento ao longo de 14 anos.

– Comissão de Valores Mobiliários (CVM) questiona a Vale sobre divulgação ao mercado do bloqueio de cerca de 800 milhões de reais da companhia pela Justiça do Trabalho, após o rompimento de barragem em Brumadinho. A autarquia quer saber por que a empresa divulgou um comunicado ao mercado sobre a decisão judicial em vez de fato relevante.

06.02

– Azul informa esperar aumento de 18% em 2019 da sua oferta total, índice que relaciona assentos e quilômetros disponíveis (ASK). A estimativa decorre do fato de a companhia estar substituindo aeronaves menores por maiores. Ao todo, a frota deve crescer em 21 aeronaves. A Azul prevê também ampliar as partidas em 5%.

– CVM solicita à Vale que apresente documentos e cronologia de decisões tomadas pelos administradores relacionados ao rompimento de Brumadinho.

– Subsidiária da Enel na área de energias renováveis, Enel Green Power Brasil informa ter iniciado a construção do parque eólico Lagoa dos Ventos, no Piauí, empreendimento que receberá 3 bilhões de reais de investimentos da própria empresa.

– Localiza paga 49,3 milhões de reais em juros sobre capital próprio (JCP), o equivalente a 0,07 reais. A distribuição foi aprovada pelo conselho de administração em dezembro passado.

07.02

– BRF conclui a venda, por 340 milhões de dólares, de suas operações na Tailândia, na Holanda e no Reino Unido, para a Tyson Foods. O negócio faz parte de um plano de venda de ativos que busca arrecadar 3 bilhões de reais.

– B3 comunica que as ações da Vale deixarão de integrar o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) a partir de 12 de fevereiro, por decisão do conselho deliberativo do índice.

– Advocacia-Geral da União (AGU) ajuiza ação cautelar determinando que a Vale contrate laboratório especializado para analisar da qualidade da água disponível para consumo humano nas cidades impactadas pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

 


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Vale Oi Bovespa Azul BRF B3 Enel Ivan Monteiro Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Pensando o Brasil
Próxima matéria
Open banking no Brasil



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Pensando o Brasil
O Brasil dos costumes — da eleição de vila, do fiado — ainda se sobrepõe ao Brasil dos escritos, dos clássicos. Diante...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}