Nova chance

Mudança no cenário político promete impulsionar IPOs na Malásia

Bolsas e conjuntura/Internacional / 30 de maio de 2018
Por 


Na Malásia, a mesma coalizão estava no poder fazia 62 anos. E esperava-se que ela continuasse por lá. Mas eis que a situação mudou no mês passado — a população se cansou de tantos escândalos de corrupção — e Mahathir Mohamad, líder da coalizão oposicionista, virou primeiro-ministro aos 92 anos, em um resultado que surpreendeu até a ele próprio. Mohamad, que promete restaurar a ordem, já havia governado o país, pela coalizão que derrotou esse ano, entre 1981 e 2003.

O ano eleitoral cheio de viradas criou um cenário que o Brasil conhece bem: o mercado de capitais pisou no freio. Neste ano, apenas empresas pequenas e médias se listaram na Bursa Malaysia, captando cerca de 62 milhões de dólares. O mercado, contudo, está otimista com o segundo semestre, e aposta que várias companhias vão buscar a bolsa para financiar seu crescimento. O regulador do país espera que, até o fim do ano, empresas levantem cerca de 2 bilhões de dólares em ofertas públicas iniciais.

Com sede na capital Kuala Lumpur, a Bursa Malaysia tem 926 empresas listadas em três segmentos, que juntas tinham em abril uma capitalização total de 1,895 trilhão de ringgits, o equivalente a cerca de 473 bilhões de dólares. Apesar de bastante ativo, o mercado de capitais local não vê um IPO de grande monta desde 2012, quando a estatal de agricultura Felda Global captou 3,1 bilhões de dólares.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  IPO Malásia Bursa Malaysia Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Novos tempos, velha história
Próxima matéria
Inovação: vale um assento no conselho?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Novos tempos, velha história
Nos últimos dias, o Brasil parece ter voltado ao passado, com prateleiras vazias nos supermercados e filas nos postos...