Sites de RI são apenas medianos, mostra pesquisa do Ibope

Edição 25
/ 1 de setembro de 2005
Por 


Os sites de Relações com Investidores (RI) brasileiros ainda deixam a desejar quando o critério é a “usabilidade” – termo que se convencionou usar em mercados como o de eletroeletrônicos e o automobilístico e hoje é aplicado à internet para definir as facilidades do usuário ao lidar com um site. Pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência nos meses de junho e julho com os sites das 20 companhias com ações de maior liquidez do Ibovespa aponta que, na média, eles atingiram 70% dos requisitos para uma avaliação ótima de “usabilidade”. A maior nota foi atribuída ao site do Bradesco (84%). A menor nota foi 57%, aplicada a um site que o Ibope não quis revelar.

Entre os maiores problemas observados estão os banners desnecessários, as imagens pesadas e as longas páginas de informações, afirma Alexandre Umberti, coordenador do Ibope Inteligência. Segundo o consultor, a leitura na vertical deve se restringir a uma página e meia. Passado esse limite, o recomendável é criar links. Foi criticado também o uso de “pop up” como ponte para o site de RI, além da presença excessiva de palavras em inglês – que podem dificultar a compreensão entre investidores pessoas físicas que não dominem a língua.

O trabalho foi realizado por três analistas de “usabilidade” do Ibope. Eles avaliaram aspectos gerais dos sites – como acesso, links e design –, a estrutura do conteúdo e as informações apresentadas. “Algumas empresas não estão dispensando o cuidado que a comunicação on-line merece”, afirma Umberti.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Como criar valor na era do conhecimento
Próxima matéria
Fusões e aquisições no setor de alimentos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Como criar valor na era do conhecimento
Por onde quer que se olhe, percebemos evidências do fim da era industrial, substituída pela era da informação e serviços...