CRI adere à câmara de arbitragem

Edição 25 / 1 de setembro de 2005
Por 


Chegou o primeiro título de renda fixa a eleger a câmara de arbitragem do mercado como mediador de eventuais conflitos entre emissor, agente fiduciário e investidores: o Certificado de Recebíveis Imobiliário (CRI) emitido recentemente pela Rio Bravo Securitizadora.

Segundo João Paulo Pacífico, diretor de relações com investidores da Rio Bravo, desde 1999, quando iniciaram as operações com este tipo de produto, nunca houve registro de reclamações de investidores ou processos encaminhados à Justiça. Porém, afirma o executivo, a câmara será importante conforme o mercado de CRIs cresça e se popularize – hoje esses títulos são destinados a investidores qualificados. A tendência visualizada pela Rio Bravo é que questionamentos comecem a surgir, inclusive, pela falta de conhecimento das regras e da dinâmica do produto.

Para Pacífico, são três os pontos que mais podem levantar reclamações de investidores: o cálculo de correção monetária dos pagamentos, a taxa de remuneração dos títulos e os casos de “default” do produto imobiliário ou da securitizadora.



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Companhias delegam gestão do caixa
Próxima matéria
Sites de RI são apenas medianos, mostra pesquisa do Ibope




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Companhias delegam gestão do caixa
Motivadas pela constatação de que mais transparência se traduz em mais valor para as ações ao longo do tempo, companhias...