Investidores-anjos pleiteiam incentivo tributário

Especial / Gestão de Recursos / Temas / Internacional / Especial Private Equity 2011 / 1 de junho de 2011
Por 


O mercado financeiro está preocupado com a inflação, que fez o Banco Central elevar os juros, mas a perspectiva de crescimento econômico para a próxima década é o que anima os chamados investidores-anjos. “Em 2011, planejamos investir em algo como 3 a 5 start-ups”, diz Yuri Gitahy, da Aceleradora.

Um grupo da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCap) está trabalhando na elaboração de uma proposta para impulsionar o segmento, que deverá ser apresentada ao Ministério da Fazenda até o fim do primeiro semestre. Um dos pleitos é a redução da carga tributária incidente sobre esses investidores, de modo a conferir-lhes um tratamento mais favorável que o obtido pelos aplicadores de renda variável em geral, explica Luiz Eugenio Figueiredo, vice-presidente e coordenador do comitê de regulamentação da ABVCap.

Há também sugestões para melhorar o ambiente de negócios no País. Segundo o estudo Doing Business, o Brasil ocupa a 127ª posição no ranking de ambiente favorável a negócios num grupo de 183 países. Dentre as principais dificuldades estão o acesso a crédito, a pesada carga tributária e a demora para registrar uma empresa ou patente.



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Investimentos Private equity e venture capital Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Experiência no Nordeste anima gestores
Próxima matéria
Transações mais transparentes




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Experiência no Nordeste anima gestores
Opções de investimento na Região Nordeste chamam cada vez mais a atenção de fundos interessados em diversificar seu portfólio...