Inteligência emocional nos boards

Como os aspectos comportamentais podem impactar a dinâmica dos conselhos de administração

Informações de Apoio / 25 de julho de 2017
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


 

Programação

 

Incumbidos da desafiadora tarefa de orientar as estratégias das companhias no longo prazo, os conselheiros de administração costumam exibir currículos invejáveis. Não raro esses profissionais frequentaram as melhores universidades no Brasil e no exterior e ocuparam cargos de liderança em renomadas organizações. Certamente importantes, essas características atestam as competências técnicas dos conselheiros. Mas e quanto às suas habilidades para lidar com pessoas? Autor do best seller Inteligência Emocional, o psicólogo americano e pesquisador de Harvard Daniel Goleman popularizou a expressão em meados dos anos 90 mostrando que o QI não é suficiente na formação de um líder de sucesso. Para ele e outros especialistas no assunto, a inteligência está ligada também à capacidade de autoconsciência, controle de impulsos, empatia e habilidade social. O quanto essas características vêm sendo avaliadas pelas companhias na escolha de seus conselheiros? Como os aspectos comportamentais podem impactar a dinâmica do board e, consequentemente, influenciar a tomada de decisões? Quais os riscos de um conselho debilitado em inteligência emocional? Essas e outras questões serão debatidas no Grupo de Discussão Governança.

 

8h15 – 9h00

Café da manhã

 

 

9h00 – 11h00

Debate com convidados

Antonio Carlos Pipponzi

Presidente do conselho de administração da Raia Drogasil. Também preside o Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV). Desde 1977 trabalha na Droga Raia, onde foi diretor administrativo e financeiro de 1982 a 1993, diretor superintendente de 1994 a 2003 e presidente de 2003 até 2011 quando foi realizada a fusão da Droga Raia com a Drogasil. É formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP).

 

Henrique Luz

Sócio da PwC. Presidente do Conselho de Administração do IBEF. Foi vice-presidente do CRC-RJ e do Ibracon – 5° Seção Regional. Bacharel em Ciências Contábeis pela Faculdade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, 1978. Diversos cursos executivos em Universidades do Canadá, EUA e Argentina.

 

Jorge Maluf

Sócio da Korn Ferry Executive Search (Hay Group) e lidera a Prática de Serviços Financeiros e o Centro de Expertise de Posições Financeiras para o Brasil e para a América do Sul. Com mais de 20 anos de experiência em consultoria de gestão para a indústria financeira, traz um rico e profundo conhecimento do negócio para os clientes da KornFerry. Atuando com clientes de diversos segmentos, como bancos de varejo e atacado, seguros e previdência, bancos de investimentos e mercado de capitais, assetmanagement, privatebanke privateequity, seu foco é apoiar os clientes a encontrar soluções relacionadas à gestão de talentos em posições estratégicas para as organizações, aplicando seu grande conhecimento dos aspectos relativos ao mercado e à gestão. É formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP, com mestrado e doutorado em Administração de Empresas pela FEA-USP, tendo sido professor da FEA-USP por 18 anos.

 

Luiz Aguiar

Presidente do conselho de administração da Paranapanema. Foi conselheiro de administração e membro de comitês das seguintes empresas brasileiras: SBCE – Seguradora Brasileira de crédito à exportação, CPFL, Embraer e VALE.  Em funções estatutárias executivas, foi diretor de investimentos da PREVI, CFO e de relações com o mercado da Embraer e CEO do grupo CGG. Tem mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e é graduado em Economia pela Universidade Federal do Paraná.

 

Sandra Guerra

Sócia diretora da Better Governance. Tem atuado como conselheira e presidente de conselhos de administração em empresas listadas ou fechadas desde 2005. Com seus 21 anos de vivência em governança corporativa, ela participou da introdução do conceito de sua aplicação no Brasil, ao integrar o grupo de fundadores do IBGC, onde por quatro anos foi a presidente do conselho da entidade. Por duas vezes, foi também conselheira da International Corporate Governance Network (ICGN). Certificada como conselheira de administração pelo IBGC e como mediadora pelo CEDR-Centre for Effective Dispute Resolution (Reino Unido). Possui mestrado em Administração de Empresas pela FEA-USP.

 

Vicky Bloch

Sócia da Vicky Bloch Associados. Atua diretamente na orientação, no desenho de novos projetos profissionais, no desenvolvimento de competências com CEO’s em momentos críticos em suas organizações ou suas carreiras. Apoia as famílias empreendedoras em processos de transição, sucessão e educação da next generation. Fundou e gerenciou por 18 anos a DBM do Brasil acumulando a gestão da América Latina por 10 anos. É formada em Psicologia pela PUC de São Paulo em 1975. Fez o “The Columbia Coaching Certification” (External Coach Intensive) na Columbia University.

 

 

Participantes

 

Alberto Araujo – MPro Ltda

Alessandra Ceccon – Capital Aberto

Alvaro Taiar – PwC

Amador Rodriguez – Serasa Experian

Ana Lamounier – Sparks Capital

Anna Bragança – Integralmedica

Antônio Carlos Pipponzi – Raia Drogasil

Antonio Carlos Rago Cano – Novinvest CVM Ltda

Augusto Guilherme Biliato – Andersen Tax

Byung Soo Hong – BSH Law

Eduardo Glitz – StartSE

Eliza Albuquerque – PwC

Estela Vieira – PwC

Fernando Del Nero Rocha – Nadir Figueiredo

Flavio Cesar Maia Luz – Doing Business

Francisco Petros – GCA

Geraldo Haenel – Centro das Indústrias do Rio de Janeiro

Gilberto Costa – Grupo Infinita

Henrique Luz – PwC

João Santos – PwC

Jorge Maluf Filho – Korn/Ferry International

Jorge Manoel – PwC

José Roberto Borges Pacheco – Odontoprev

Lais Ferros – PwC

Lívia de Paula Freitas – Ecorodovias Infraestrutura e Logística S/A

Luis Otavio Rodeguero – Excelia Gestão e Negócios

Luiz Beira Marcatti – Mesa Corporate Governance

Luiz Carlos Aguiar – Paranapanema S.A.

Manuela Loeser – TOTVS

Marcelo Bento de Oliveira – Dupont Spiller Advogados Associados

Marco Castro – PwC

Marcos Herszkowicz – Grupo Ricardo Brennand

Maria Antonietta Cervetto – Cecil

Marina Auler – PwC

Mauro Cesar Leschziner – Machado Meyer Advogados

Miguel Lowndes Dale – MLD Consultoria Empresarial EIRELI

Paulo Vasconcellos – ProxyCon Assessoria Empresarial

Roberta Lippi – Brunswick

Roberto Faldini – Emibra

Sandra Guerra – Better Governance

Silvio Alexandre Rocha da Silva – Novinvest CVM Ltda

Simone Azevedo – Capital Aberto

Tatiane Zornoff – Cielo S.A.

Teruo Murakoshi – Algar

Thais Franco – Andreoli Manning Selvage & Lee Ltda

Vicky Bloch – Vicky Bloch Associados

Walter Machado de Barros – WMB Consultoria de Gestão Ltda.

 

 

Avaliação do evento

 

Acesse o formulário de avaliação clicando aqui.


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Vantagens e perspectivas para IPOs
Próxima matéria
Fintouch - Fintechs go to market




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Vantagens e perspectivas para IPOs
O mercado de capitais é reconhecido pelas empresas como um dos mais atrativos ambientes para a captação de recursos....