ICGN quer mais poder e responsabilidades para acionistas

Governança Corporativa/Governança/Temas/Edição 64 / 1 de dezembro de 2008
Por 


A International Corporate Governance Network (ICGN), organização dedicada à governança corporativa com associados de mais de 40 países responsáveis pela gestão de aproximadamente US$ 15 trilhões em ativos, divulgou em 10 de novembro uma declaração oficial com sua visão sobre a atual crise financeira global. Segundo a ICGN, da mesma forma que foram parte do problema, as práticas de governança devem ser parte integral da solução, visando a evitar uma excessiva rigidez do mercado ou crises futuras. Duas iniciativas são consideradas fundamentais: dar maior poder aos acionistas como proprietários das companhias e exigir deles o cumprimento de suas responsabilidades como tais.

No que se refere à primeira, a organização argumenta que os acionistas devem ter maior facilidade para eleger e destituir conselheiros, com vistas em aumentar a prestação de contas por parte dos conselhos de administração. Além disso, devem ser os responsáveis pela aprovação da remuneração dos executivos, por meio do chamado “say on pay”. Aos reguladores, cabe exigir maior transparência sobre os modelos de negócios e sobre como os riscos inerentes a tais modelos estão sendo gerenciados. Já à segunda iniciativa cabe aos acionistas, principalmente investidores institucionais, reconhecerem sua responsabilidade na geração de valor de longo prazo para seus beneficiários. De acordo com a ICGN, os fundos de pensão devem exigir de seus gestores a alocação de esforços em busca de melhores práticas de governança nas empresas investidas. Além disso, devem explicitamente levar em consideração aspectos de governança na suas decisões de investimento.

Como próximos passos, a ICGN definiu uma agenda composta de cinco temas: 1) ampliar os direitos dos acionistas; 2) fortalecer os conselhos de administração; 3) assegurar os avanços recentes nos padrões contábeis, incluindo o conceito de fair value; 4) aprimorar a remuneração dos executivos; e 5) aumentar a competição no mercado de agências de rating de crédito.

Conteúdo extra

Leia a íntegra da declaração da ICGN sobre a crise.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Governança Corporativa conselho de administração Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Pesquisas destacam salários e prioridades dos conselhos
Próxima matéria
Investidores rejeitam defesas contra ofertas hostis no Japão



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Pesquisas destacam salários e prioridades dos conselhos
Duas pesquisas recém-divulgadas nos EUA sobre conselhos de administração mostram quais os temas-chave a serem enfrentados...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}