Sem dinheiro novo

Investimentos fracassados de ícones como GP, Vinci, KKR e BTG fazem minguar as captações de private equity no Brasil

Bimestral / Captação de recursos / Reportagem / Edição 152 / 30 de outubro de 2016
Por 
A indústria de private equity vive uma fase peculiar no Brasil. Entre janeiro e junho deste ano, as captações de fundos destinadas ao País somaram parcos US$ 65 milhões, o menor patamar de arrecadação dos FIPs (fundos de investimento em participações) desde 2006, ano em que a Empea...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  private equity Captação de Recursos Empea Fundos de investimento em participações FIP BTG Pactual Operação Lava Jato crise econômica captação de fundos Sete Brasil GP investmentos

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Herança no sangue
Próxima matéria
Faísca no olhar




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Herança no sangue
A engenheira elétrica Cláudia Beldi aprendeu ainda pequena, com o pai empresário Alexandre Beldi, a sempre ajudá-lo de alguma...