Bolsa lança sistema para controlar operações de alta frequência

A partir de agora, os ativos negociados na BM&FBovespa estão protegidos das bruscas oscilações que podem ser causadas pelas operações de alta frequência

Captação de recursos/Adiante/Edição 131 / 1 de julho de 2014
Por 


A partir de agora, os ativos negociados na BM&FBovespa estão protegidos das bruscas oscilações que podem ser causadas pelas operações de alta frequência (HFT, na sigla em inglês). A boa notícia deve-se à implantação de um sistema denominado “túnel de negociação baseado no preço médio ponderado do ativo”. O sistema, cuja implantação foi finalizada em 27 de julho, aciona automaticamente o procedimento de leilão toda vez que um ativo é negociado fora da faixa de preço — com variação de 3% para os papéis que compõem a carteira teórica do Ibovespa; 10% para as demais ações; e 20% para as opções de ações, os índices e os ETFs. No dia da estreia, cinco leilões foram acionados, segundo a Bolsa. O “túnel” é tão rápido quanto os algoritmos: recalcula o preço médio da ação a cada 15 segundos.

Hoje, as operações de alta frequência correspondem a cerca de 15% do volume da BM&FBovespa. Elas funcionam com base em algoritmos (cálculos matemáticos), desenvolvidos a partir do histórico de negociação de um papel, que disparam ordens de compra e venda a partir de parâmetros previamente estipulados, em milissegundos. É na velocidade que os investidores lucram. Ainda que seja impossível proibir o uso da alta frequência no mercado de capitais, o HFT é criticado mundo afora: a agilidade confere uma vantagem indiscutível a certos investidores em prejuízo de outros.

Nos Estados Unidos, a Securities and Exchange Commission (SEC) e o congresso vêm discutindo o tema. Acredita-se que as operações de alta frequência estejam por trás de estratégias de manipulação de mercado. Eventuais falhas nos algoritmos e nos sistemas de proteção poderiam gerar perdas significativas a investidores.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  bmfbovespa SEC CAPITAL ABERTO mercado de capitais HFT alta frequência sistema algoritmos Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Após consenso sobre receitas, Iasb e Fasb tratarão de leasing
Próxima matéria
Governo federal e CVM estimulam investimento em PMEs



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Após consenso sobre receitas, Iasb e Fasb tratarão de leasing
Após uma década de discussão, o Iasb, que produz os padrões internacionais de contabilidade (IFRS), e o Fasb, responsável...