Bolsa da Itália vai taxar ordens de alta frequência

Captação de recursos/Bimestral/Internacional/Edição 103 / 1 de março de 2012
Por 


A Borsa Italiana, pertencente ao grupo da Bolsa de Valores de Londres, quer desestimular as transações de alta frequência. Para isso, pretende cobrar uma tarifa de investidores que possam estar tentando manipular o mercado por meio do que é conhecido, em inglês, como fleeting orders. Essa estratégia consiste em enviar várias ordens de compra ou venda para, logo em seguida, cancelá–las, com o objetivo exclusivo de diminuir ou aumentar o valor do ativo. A iniciativa da Bolsa da Itália é uma resposta a um pedido feito pela Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (Consob) ano passado, em meio à crise financeira na Europa. A expectativa é que a taxação recaia sobre investidores cujas ordens canceladas sejam cem vezes maiores que as concluídas no pregão italiano.

Outros países da Europa devem adotar mecanismos semelhantes. No início deste ano, a França disse que introduziria um imposto de 0,01% sobre transações de alta frequência, mas até o momento os detalhes da iniciativa continuam vagos.

Acusadas de propagar de forma incontrolável as ondas especulativas, as negociações de alta frequência preocupam reguladores do mundo todo desde o episódio Flash Crash em maio de 2010, nos Estados Unidos, quando o índice Dow Jones despencou mil pontos (ou 9%) em questão de minutos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Itália high frequency trading Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Twin peaks passa a vigorar no Reino Unido em abril
Próxima matéria
Empresas alemãs reclamam do comply or explain



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Twin peaks passa a vigorar no Reino Unido em abril
O Reino Unido vai adotar, a partir de abril, o modelo de regulação conhecido, em inglês, como twin peaks. A ideia é que bancos,...