A década que mudou os pregões

Captação de recursos/Reportagem especial/Edição 129 / 1 de Maio de 2014
Por 


Há dez anos, a bolsa de valores era um terreno seco. Companhias não viam o mercado acionário como uma oportunidade de captar recursos; poucos investidores se arriscavam a colocar sua poupança nele. Novos ventos, porém, começaram a soprar: mudanças regulatórias, aprimoramento na governança das empresas e crescimento econômico (no ano anterior, o Ibovespa havia valorizado 91%) alteraram o cenário. Em 26 de maio de 2004, a Natura abriu o capital e trouxe ânimo: levantou R$ 768 milhões em seu IPO, atraindo 5,5 mil novos acionistas. Foi a deixa para o mercado florescer. Depois da fabricante de produtos de beleza, outras 150 companhias se listaram na BM&FBovespa e milhares de investidores foram às compras na bolsa. “Desde então, houve momentos piores e melhores, mas o mercado nunca mais se fechou como antes”, resume José Olympio Pereira, diretor-executivo do Credit Suisse no Brasil.

Para comemorar a safra de IPOs, a CAPITAL ABERTO elaborou, em parceria com o professor Antonio Zoratto Sanvicente, do Insper, uma seleção das ofertas públicas iniciais mais bem-sucedidas dos últimos dez anos. Nas matérias a seguir, confira quais são essas empresas e relembre os fatos que transformaram o mercado acionário em um veículo de financiamento para as companhias nacionais.

Tropeços no caminho
Das pré-operacionais que não vingaram às falsas estrangeiras, dos equity kickers às poison pills envenenadas demais, os erros e os consertos que marcaram a década de IPOs

Os melhores IPOs
Educação, saúde e consumo. Esses foram os setores cujas ofertas deram mais retorno e liquidez para o acionista

Ilustração: Beto Nejme/Grau180.com


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  abertura de capital IPO bmfbovespa Natura Novo Mercado CAPITAL ABERTO mercado de capitais Instrução 400 Credit Suisse José Olympio Pereira Antonio Zoratto Sanvicente Insper Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Os melhores IPOs
Próxima matéria
Menos cabelos brancos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Os melhores IPOs
As efemérides são uma boa oportunidade de fazer balanços. E balanços, invariavelmente, sugerem listas. Nesta década...