BDRs patrocinados começam a sumir do mapa



Enquanto os Brazilian depositary receipts (BDRs) não patrocinados de ícones como Apple, Google e Wal Mart iniciam negócios na bolsa brasileira, os recibos patrocinados seguem a direção oposta. No dia 29 de novembro, a Tarpon anunciou que cancelaria os BDRs negociados na BM&FBovespa da sua holding sediada nas Bermudas, a Tarpon Investment Group (TIG), criada em 2009. Com a medida, espera simplificar sua estrutura societária e reduzir as despesas de listagem e de registro do emissor.

Em outubro, a Telefonica, controladora da Vivo e da Telesp, obteve o aval da CVM para fazer o mesmo. Sob os argumentos de baixa liquidez e elevado custo de manutenção do programa, conseguiu o sinal verde para extinguir a negociação de BDRs no País %u2015 inclusive, sem a necessidade de realizar uma oferta pública. O cancelamento ainda não foi concretizado. Outra companhia que pode seguir o mesmo caminho é o banco argentino Patagonia, adquirido pelo Banco do Brasil. O programa enfrenta problemas de liquidez, e atualmente circulam no mercado pouco mais de 10% dos recibos distribuídos na oferta inicial, em 2007.

A baixa negociação dos BDRs tem explicação. A legislação cambial vigente impede o investidor estrangeiro de comprar ações da companhia patrocinadora do programa, em seu país de origem, e transformá-las em recibos de ações negociados no Brasil. A permissão para a conversibilidade é pleiteada pela bolsa de valores desde 2008. “As autoridades do Banco Central estão trabalhando em medidas para liberar essa trava”, assegura Carlos Alberto Rebello, diretor de relações com emissores da BM&FBovespa.

A Bolsa quer resolver o problema o quanto antes. Com um mercado eficiente no quesito arbitragem, seria possível atrair emissores estrangeiros de grande porte, como empresas latino-americanas interessadas em ofertar ações no Brasil. “Sabemos que o BDR ainda não é um produto 100% atrativo em razão desse entrave cambial”, reconhece Cristiana Pereira, diretora de desenvolvimento de empresas da BM&FBovespa.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  investimentos BDR Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Turma visionária
Próxima matéria
Estrangeiros reduzem participação nas ofertas de ações



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você