Barrados no baile

Criado para espantar os caçadores de ganhos imediatos em IPOs, filtro anti-flipper ganha adeptos

Captação de recursos/Temas/Edição 55 / 1 de março de 2008
Por 


Lançado no ano passado para afastar os investidores que buscam apenas o ganho rápido no primeiro dia do IPO, o filtro anti-flipper foi utilizado em poucas oportunidades até agora. Além das ofertas de Bovespa Holding e BM&F, o mecanismo foi adotado pela Perdigão, em dezembro. Em 2008, porém, emplacou numa das poucas ofertas que saíram do papel: a da GP Investments, que captou R$ 319 milhões com a emissão de Brazilian Depositary Receipts (BDRs) em fevereiro.

Segundo Edina Biava, gerente de Relações com Investidores da Perdigão, o objetivo da medida foi diminuir a volatilidade dos papéis no primeiro dia de negociação. Livre da atuação dos flippers, a instituição esperava que suas ações oscilassem menos do que em sua oferta anterior. “O resultado foi positivo. Poderemos usar o filtro em outras oportunidades”, diz.

Nos quatro casos, o critério de filtragem foi o mesmo. Ao fazer o pedido de reserva para participar da distribuição, os investidores de varejo tiveram de se classificar como “com” ou “sem” prioridade de alocação. Ao optar por ser prioritário, o investidor automaticamente autorizou a CBLC a verificar seu comportamento nas últimas quatro emissões registradas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Feita a averiguação, teve prioridade aquele que, após a liquidação das negociações do dia de estréia das ofertas consideradas, manteve, em pelo menos três delas, 80% dos papéis adquiridos.

Da mesma forma, não foi considerado prioritário quem não apresentou o saldo de 80% das ações em duas ou mais das quatro emissões analisadas. Investidores que não participaram de alguma das ofertas consideradas também foram classificados como “com prioridade”. “O critério de seleção pode variar de acordo com o interesse do emissor”, afirma Agenor Silva Jr., diretor de liquidação e monitoração da CBLC. Segundo ele, podem ser adotados filtros que priorizem os clientes ou os funcionários da companhia, por exemplo.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  IPOs anti-flipper Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Falta transparência
Próxima matéria
Mais Brasil lá fora



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Falta transparência
Apenas uma das 32 empresas brasileiras listadas na Bolsa de Nova York (Nyse) em 2006 — atualmente, são 33 — divulgou...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}