O que tem a ver a definição de ativo contábil com o seu bolso?
26/11/2013
, O que tem a ver a definição de ativo contábil com o seu bolso?, Capital Aberto

Eliseu Martins*/ Ilustração: Julia Padula

O International Accounting Standards Board (Iasb) está rediscutindo a definição de ativo para fins de balanços, o que parece puro academicismo. Mas não é: se você investe em ações ou em renda fixa, depende dos resultados e do endividamento das empresas que emitiram as ações, os CDBs, as debêntures, etc. que são objeto do seu investimento. Todas essas sociedades elaboram balanços e apuram seus lucros conforme as regras internacionais de contabilidade (IFRS). E, conforme as definições de ativo, mudam seus balanços, seus níveis de endividamento, seus lucros etc.

Por exemplo, um automóvel alugado não é considerado um ativo, e consequentemente não há dívida relativa a ele no balanço do locatário; o aluguel é a despesa a ser contabilizada. Já um automóvel comprado financiado é um ativo, e do outro lado, no passivo, aparece a dívida; a despesa é a soma da depreciação do veículo com o juro da dívida. Veja que o nível de endividamento no balanço muda, e o valor das despesas de cada mês, trimestre ou ano é também diferente num e noutro caso, o que muda o valor do lucro e, consequentemente, o do dividendo também. Até uns tempos atrás, o automóvel arrendado era tratado como se fosse alugado, e agora é tratado como compra financiada. O que já provocou mudanças. Só que está em andamento hoje um estudo para que o automóvel, mesmo alugado, gere um ativo (direito de uso) e, em contrapartida, um passivo. E lá vai mais uma mudança nos ativos, nas dívidas e também nas despesas e nos dividendos.

É claro que se, ao contrário do automóvel, existirem substanciais valores envolvidos no aluguel — bens como imóveis industriais, agências de bancos, prédios administrativos, frota de aviões ou automóveis, etc. —, as consequências poderão ser significativas. Logo, o assunto vai muito além da teoria e do academicismo e pode, de fato, respingar no seu bolso.


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.