Nyse cria modelo para listagem de empresas de ativos naturais

Natural asset companies (NACs) poderão ser formadas por negócios que financiem a preservação e regeneração do ambiente



Nyse cria modelo para listagem de empresas de ativos naturais
Por meio da estrutura de NAC, governos, produtores rurais e outros detentores de ativos naturais poderão formalizar estruturas corporativas sob as quais ficarão guardados os direitos relacionados ao ecossistema de uma determinada área | Imagem: freepik

Um dos grandes empecilhos sempre mencionados por gestores de recursos e investidores para a consolidação dos ativos ESG é a falta de uma padronização que os ajude a selecionar os negócios que de fato estão voltados para essa agenda. Pois por uma via um pouco diferente do estabelecimento de parâmetros que permitam a comparação das empresas, a Bolsa de Valores de Nova York (Nyse) decidiu criar um tipo específico de listagem: a companhia de ativos naturais, ou natural asset company (NAC), na designação original. O modelo está sendo desenvolvido em parceria com o Intrinsec Exchange Group (IEG), organização que trabalha essencialmente com ativos verdes.  

A ideia é estabelecer um mecanismo eficiente para empresas que se dedicam a atividades de preservação ambiental e restauro de áreas e ecossistemas degradados terem acesso a investidores de bolsa. Em contrapartida, os investidores interessados em ativos ESG que passem longe do temido (e, infelizmente, ainda comum) greenwashing podem contar com um filtro melhor para tomar suas decisões de alocação. 

“Historicamente, nunca houve mecanismos que estimulassem a formação de capital necessária para a preservação e a recuperação de ativos naturais que podem assegurar a possibilidade de continuar existindo vida na Terra”, afirmou, em entrevista à Fortune, o COO da Nyse, Michael Blaugrund. 

Por meio da estrutura de NAC, governos, produtores rurais e outros detentores de ativos naturais poderão formalizar estruturas corporativas sob as quais ficarão guardados os direitos relacionados ao ecossistema de uma determinada área. As NACs vão operar com atividades como reflorestamento, limpeza de fontes de água e sequestro de carbono da atmosfera. Depois de formadas, terão, como qualquer outra operação, condições de montar uma listagem inicial de suas ações na Nyse, dentro das regras financeiras e de contabilidade que valem também para as demais companhias. 

Diferentemente de outras empresas que abrem o capital, no entanto, o novo veículo captará recursos exclusivamente para o financiamento de operações ligadas a ativos naturais. Um exemplo: uma NAC pode captar especialmente para um projeto de transformação de uma fazenda convencional em uma área de produção baseada em métodos regenerativos de manejo do solo. 

A intenção, completa o executivo da NYSE, é oferecer a esse tipo de negócio um caminho seguro e viável para obter capital dos investidores de bolsa, um canal que nunca esteve aberto para esse segmento. O IEG, por sua vez, desenvolveu um framework para mensuração para a performance ecológica das NACs, um atrativo a mais para os investidores inclinados a financiar a pauta ESG. 



Leia também

Os três “Rs” da economia circular

Cortina de fumaça encobre ESG na cadeia de alimentos

Gigantes do petróleo contra a parede


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Nyse meio ambiente Ativos naturais NACs Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Regras mais flexíveis para agentes autônomos
Próxima matéria
Quem tem medo do voto múltiplo?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Regras mais flexíveis para agentes autônomos
Para elaborar a proposta, a CVM avaliou as experiências de mercados em que existe a exclusividade obrigatória, como acontece...