Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
Anbima passa a divulgar remuneração de letras financeiras
Informação vai servir como parâmetro para marcação a mercado e aumentar a transparência dos preços para o investidor.
letras financeiras, Anbima passa a divulgar remuneração de letras financeiras, Capital Aberto

A Anbima começou a divulgar as taxas de remuneração para quatro classes de letras financeiras.

Segundo a associação, é a primeira vez que o mercado tem uma referência para esses valores.

As taxas, indicativas, vão  auxiliar tanto as empresas, com um parâmetro para marcação a mercado, quanto o investidor, com transparência de preço.

O primeiro dia de cálculo de remuneração das letras financeiras, divulgado na noite dessa terça-feira, registrou taxas entre 0,5% e 1,1% dos papéis com vencimento em um ano.

“Esse é um passo importante em direção ao amadurecimento do mercado de renda fixa”, diz Luiz Masagão, presidente do Fórum de Negociação da Anbima..

“Nos últimos anos, temos trabalhado para auxiliar no fomento deste segmento por meio da divulgação de informações, mantendo o investidor no cerne das discussões.”

Os índices do dia são divulgados no site da instituição a partir das 20h.

Por enquanto, foram selecionadas 14 instituições que poderiam contribuir com o envio de dados diariamente, seguindo diversos critérios fundamentais para garantir uma precificação justa e condizente com a realidade do mercado.

Um desses critérios é o envio de taxas médias de compra e venda de letras negociadas no mercado secundário.

Letras Financeiras

São quatro classes precificadas: as LF (letras financeiras sêniores), as LFSC (letras financeiras complementares),as LFSN 5- (com vencimento em até cinco anos) e as LFSN 5+ (com vencimento superior a cinco anos).

O primeiro dia de cálculo registrou taxas entre 0,5% e 1,1% para a remuneração das letras sêniores com vencimento em um ano. A taxa de compra desses ativos teve intervalo de 0,5% a 1,2%. Já a taxa de venda marcou dados entre 0,4% e 1%.

Para as letras subordinadas, o LFSN 5+ teve taxas de 1,3% e 1,8% para os ativos que estão três anos longe do prazo. Enquanto isso, o LFSN 5 registrou uma única taxa de 1,9% para o mesmo período.

No caso das letras complementares, as que possuem data de recompra em quatro anos registraram taxa mínima de 1,9% e máxima de 2,9%.

Além destes dados, a Anbima também precificamos uma série de ativos: títulos públicos, debêntures, CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio), FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) e índices.

Leia mais:

Resolução CVM 175 em seis pontos fundamentais


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.