Ventos favoráveis

Como 2018 vai influenciar a captação de recursos com títulos imobiliários

Informações de Apoio / 18 de abril de 2018
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Patrocínio

 

Programação

 

A queda da taxa de juros e a recuperação gradual da economia brasileira trazem boas perspectivas para os instrumentos de captação de recursos ligados ao mercado imobiliário. Os certificados de recebíveis imobiliários (CRIs), em particular, já começam o ano com seu potencial turbinado — a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) permitiu às securitizadoras o uso de empréstimos bancários garantidos por imóveis como lastros para esses títulos, algo até então proibido. O horizonte também é promissor para a indústria de fundos imobiliários (FIIs), favorecida pela redução da taxa de juros e pelo aquecimento do mercado imobiliário. Outro instrumento que pode alçar voo este ano é a letra imobiliária garantida (LIG), cuja primeira emissão deve ocorrer em breve. Quais títulos imobiliários atrairão maior atenção do investidor em 2018? Quanto as emissões de CRIs serão estimuladas pela nova possibilidade de lastro? Quais desafios devem ser superados para que as emissões de LIG saiam do papel? CRIs e LIGs irão concorrer por recursos? Que ativos estão na mira dos FIIs? Essas e outras questões serão debatidas nesse Grupo de Discussão. Participe!

 

8h15 – 9h00

 

Café da manhã

 

9h00 – 11h00

 

Debate

 

Carlos Ferrari

Sócio fundador do NFA Advogados, atua há mais de 20 (vinte) anos na área de mercado de capitais, com ênfase na realização de operações de securitização. É membro da Comissão Consultiva para o desenvolvimento de produtos financeiros com base imobiliária do SECOVI/SP; membro do Conselho Consultivo do IBRADIM | Instituto Brasileiro de Direito Imobiliário; integrante da ADIT Brasil | Associação para o desenvolvimento imobiliário e turístico do Brasil e do IBDEE – Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial. Professor no Curso de Especialização em Direito Imobiliário Empresarial da Universidade SECOVI. É especialista em Direito dos Mercados Financeiros e de Capitais, pelo IBMEC/SP e, também, Direito Tributário, pela FGV/SP. Realizou extensão universitária na University of California, Santa Barbara, UIP (UCSB). É autor de diversos artigos jurídicos, em especial com os temas “Questões Jurídicas Relativas à Antecipação de Recebíveis Imobiliários – Certificados de Recebíveis Imobiliários” e “Operações Estruturadas para a Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários”. Coautor dos livros: “Direito dos Negócios Aplicado volume 3 – Dos Direitos Conexos”, editora Almedina; “Direito Imobiliário”, Viva Editora e ADIT Brasil; e “Saneamento Básico – Temas fundamentais, propostas e desafios”, editora Lumen Juris. Nomeado no Ranking da edição latino-americano da Chambers, um dos principais anuários de advocacia do mundo, na área de Real Estate Finance – Brazil (Financiamento Imobiliário – Brasil) e nos Anuários Análise Advocacia 500 – Os Escritórios e Advogados mais Admirados do Brasil.

 

Apresentação

 

Guilherme Antunes

Analista-chefe responsável pela área de Crédito Imobiliário da RBR Asset, gestora de recursos independente focada no setor imobiliário. Anteriormente, foi sócio e co-fundador da Fisher Investimentos, atuando na originação e execução de operações de CRIs e FIIs. Entre 2011 e 2013, fez parte do time do Investment Banking da XP Investimentos na estruturação de produtos financeiros imobiliários.

 

Maximiliano Marques Rodrigues

Superintendente de investimentos – Head da área de gestão e produtos estruturados da TRX gestora de recursos. Possui experiência de 20 anos no mercado financeiro e de capitais tendo trabalhado no Brasil, Estados Unidos, Espanha, e Chile, com passagens por diversas instituições financeiras de grande porte como Banco Safra, Banco Votorantim, Votorantim Asset, Legg Mason, Banco do Brasil, Banco Santander, Banco Alfa, Banco Real, Citibank, e CCF. Também destaca-se no fomento e ativismo do setor financeiro e imobiliário, sendo membro integrante de diversos fóruns da ANBIMA, palestrante em encontros da indústria e lecionando em cursos de pós-graduação. Formado em Administração pela USP, com mestrado em Finanças pela University of Memphis (EUA) e pós-mestrado em mercado de capitais internacionais pela Columbia University (EUA).

 

Onivaldo Scalco

Diretor presidente e de relações com investidores da CIBRASEC. Vice-presidente da ABECIP, responsável pela Comissão de Securitização Imobiliária daquela associação. Foi diretor de habitação do Banco Nossa Caixa. Atua no mercado de securitização imobiliária desde a instituição do SFI, em 1997.

Raphael Morgado

Sócio-gerente da Oliveira Trust. Atuou por 2 anos no Banco Santander. Membro da Oliveira Trust desde 2010, tendo atuado nas áreas de estruturação e administração de fundos. Membro dos Comitês de mercado e de fundos de investimento em participações da Anbima. Formado em Direito pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, cursando MBA em Gestão Empresarial pela FGV – Fundação Getúlio Vargas.

Valdery Albuquerque

Diretor de investimentos imobiliários do Banco Fator. Atua com originação, estruturação e distribuição de valores mobiliários no mercado de capitais e fusões e aquisições, incluindo operações imobiliárias e com o setor público. Foi presidente e diretor de finanças e mercado de capitais da Caixa Econômica Federal entre 1995 e 2003. Presidiu o banco Nossa Caixa no ano de 2003 e foi diretor executivo da unidade de financiamento de veículos do Unibanco entre 2003 e 2005.  É formado e pós-graduado em economia pela Universidade de Brasília.

 

 

Participantes

 

Aline França – Paramis Capital

Andre Rodrigues Balista – Jive Investiments

Bruno Guagliardi – Negrão, Ferrari Sociedade de Advogados

Bruno Hardt – RB Capital Asset

Carlos Ferrari – Negrão, Ferrari Sociedade de Advogados

Caroline Siqueira Queiroz – Barigui Securitizadora S.A.

Cássia Monteiro Cascione – LO Baptista Advogados Associados

Danilo Feitosa – Comissão de Valores Mobiliários

Decio Santos – Liberum Ratings Serviços Financeiros

Denise Lobo – Negrão, Ferrari Sociedade de Advogados

Eduardo Cazassa – NewEstate Investimentos

Fábio Figueiredo Filho – Mauá Capital

Fernando Malcher – TM Comunicações

Fernando Mancini – VERT

Francine Nogueira – NewEstate Investimentos

Guilherme Antunes – RBR Asset Management

Jaqueline Rodrigues da Silva – Porto Seguro Cia de Seguros Gerais

Jose Eduardo Flores – Vigna Advogados Associados

José Mário Moreira Sciammarella

Juliana Melo de Paulo – Iron House

Leonardo Borges – iVarejo

Marcus Pereira – NewEstate Investimentos

Maximiliano Marques Rodrigues – TRX Gestora de recursos

Nathália Fernandes Gonçalves – LO Baptista Advogados Associados

Odilon Mirapalheta – RealtyBond Capital e Participações

Onivaldo Scalco – Cibrasec

Paula Rodrigues – Pinheiro Guimarães

Raphael Morgado – Oliveira Trust

Ricardo Brito – Rabobank International Brasil

Ricardo Stuber – KLA – Koury Lopes Advogados

Ubirajara Rocha – Forte Securitizadora

Valdery Albuquerque – Banco Fator

Vicente Nogueira – Habitasec Securitizadora

Victória Caldeira Bermudes – LO Baptista Advogados Associados

Vinicius Almeida Trapp – Companhia Ultragaz

Walter Pellecchia – Machado Meyer Advogados

 

 

Avaliação do evento

 

Acesse o formulário de avaliação clicando aqui.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Comunicação interna nas transações de M&A
Próxima matéria
O futuro das fintechs



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Comunicação interna nas transações de M&A
Patrocínio   Programação   De acordo com relatório da PwC, o Brasil abrigou, em 2017, 643 operações...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}