Desconstrução

Sem a euforia do boom imobiliário para embalar os resultados, incorporadoras vão à ruína e levam consigo acionistas e detentores de CRIs

Bimestral / Bolsas e conjuntura / Reportagem / Edição 154 / 12 de março de 2017
Por 
Ilustração: Beto Nejme / Grau 180 Raras vezes se viu no Brasil um setor ser içado e derrubado com tanta força e em tão pouco tempo quanto o da construção civil nos últimos anos. Entre 2004 e 2014, uma verdadeira enxurrada de recursos saiu das torneiras dos bancos para o financiamento de...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  crise financeira PDG Rossi setor imobiliário Crédito imobiliário Abecip Viver crise recuperação judicial construtoras incorporadoras construção civil mercado imobiliário

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A legislação brasileira permite que um acionista seja individualmente indenizado pela companhia?
Próxima matéria
Mudou a lógica




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
A legislação brasileira permite que um acionista seja individualmente indenizado pela companhia?
É objetiva a responsabilidade da companhia aberta pelos atos de seus órgãos ou administradores que causem danos aos investidores...