Criptomoedas radioativas
A incrível saga de Sam Bankman-Fried: de mais rico do mundo com menos de 30 anos para a cela de uma prisão
, Criptomoedas radioativas, Capital Aberto

Em Novembro de 2022, a FTX, uma bolsa eletrônica para compra e venda de criptomoedas, literalmente implodiu no espaço de uma semana, declarando falência e entrando em liquidação imediatamente. O que levou um negócio que chegou a valer mais de cem bilhões de dólares a zero em uma questão de semanas? Mais do que tentar explicar essa questão, a obra do consagrado Michael Lewis joga luz sobre o personagem central por trás da tragédia, seu fundador Sam Bankman-Fried (SBF).

Devido à sua facilidade em contar histórias sobre temas complexos como tecnologia e finanças, o autor é unicamente qualificado para relatar sobre a ascensão e queda de SBF (como é conhecido). Tendo estudado física e matemática no prestigioso MIT, ele foi recrutado em 2014 por um hedge fund para executar estratégias quantitativas, onde teve seu primeiro contato com o mercado financeiro. No entanto, sua motivação para escolher a fronteira do capitalismo curiosamente não era fazer muito dinheiro rapidamente. Cedo em sua vida ele se declara seguidor de uma teoria chamada de Altruísmo Eficiente, segundo a qual devemos medir nossas vidas pelo impacto positivo que causamos no mundo. Em seu racionalismo extremo, SBF (e outros seguidores que se juntariam ao projeto) entende que ganhar muito dinheiro permitiria reciclar esses recursos para salvar vidas e impactar o mundo por meio de ações filantrópicas de alto resultado.

De personalidade bastante particular, SBF quase não tinha nada de sua propriedade e sempre vestia bermuda caqui, chinelos e um moletom. Sua desconfiança pelas instituições que sustentam o mercado Financeiro o levou a pesquisar sobre criptomoedas e a liberdade potencial associada a um mercado completamente desregulado. Ele primeiro criou a Alameda Research, um hedge fund que explora arbitragem de criptomoedas (por exemplo comprar Bitcoin a 99 em Tóquio e vender na mesma hora por 100 em Londres). Frustrado com as dificuldades de executar algumas dessas estratégias por questões burocráticas e riscos associados a algumas das bolsas onde executava suas transações, ele decide fundar uma nova bolsa para depósito, compra e venda de cripto, chamada de FTX.

Em 2020 e 2021, quando o mundo inteiro decidiu que criptomoedas era o “hype” do momento, as receitas e o resultado da FTX explodiram, atraindo interesse pesado de investidores privados. A empresa faz um par de rodadas de captação e a mente criativa de SBF descobre outro meio de executar o plano do altruísmo efetivo: eleger políticos para implementar políticas nesse sentido. Já dá pra imaginar como o bolso da pessoa física começou a se misturar com o bolso da pessoa jurídica…

Em retrospecto, é difícil entender onde estavam os adultos (investidores) que deveriam supervisionar a empresa nesse período. Não havia conselho de administração, mal existia um organograma oficial, não havia CFO, e por aí vai. Em 2022, o preço das criptomoedas desabou e os clientes da FTX tentaram sacar seus recursos, apenas para descobrir que eles não estavam lá! Uma boa parte estava “estacionada” em uma conta da Alameda Research por uma questão regulatória no início da operação, e havia sido esquecido. Em questão de dias, SBF é preso nas Bahamas (sede da FTX) e extraditado para os Estados Unidos onde foi processado.

O autor passou um ano com acesso irrestrito a SBF e todos ao seu redor, e estava nas Bahamas quando tudo desandou. Fica a impressão de que, a despeito das perdas bilionárias, ele não atribui culpa à SBF por negligência ou fraude. Já o júri em seu julgamento foi bem claro e SBF foi declarado culpado de sete delitos, entre eles fraude e lavagem de dinheiro. Passando a régua, ficam dois ensinamentos: o caminho para o inferno é pavimentado com boas intenções (altruísmo efetivo) e a mais antiga lição para investidores: caveat emptor*.


Going Infinite: The Rise and Fall of a New Tycoon

Michael Lewis

W. W. Norton & Company

261 páginas

1a edição ― 2023


* “comprador, cuidado” em latim


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.