SEC aumenta sua capacidade de supervisão

Captação de recursos/Legislação e Regulamentação/Temas/Internacional/Edição 108 / 1 de agosto de 2012
Por 


A Securities and Exchange Commission (SEC) aprovou, em julho, uma regra que vai aumentar significativamente sua capacidade de supervisionar o mercado e seus participantes. Determinou que as bolsas norte-americanas e a Financial Industry Regulatory Authority (Finra), entidade que supervisiona 4.400 corretoras nos Estados Unidos, criem, conjuntamente, um sistema que registre e identifique todas as transações (ordens de compra e venda e cancelamento, por exemplo) envolvendo ações e opções de ações. Atualmente, não há um banco de dados único que reúna essas informações.

Através desse sistema, a SEC poderá supervisionar, com mais precisão, as transações ocorridas em 13 bolsas de valores, em dez mercados de opções e em mais de 200 corretoras que negociam ações fora do ambiente das bolsas. Essas informações serão importantes para a investigação de atividades ilegais, como o uso de informação privilegiada e a manipulação de mercado, e para a reconstituição de crises de mercado — a exemplo do episódio apelidado de Flash Crash, ocorrido em 6 de maio de 2010 na Nasdaq. Naquele dia, o índice Dow Jones despencou mil pontos (ou 9%) em questão de minutos.

A SEC calcula que a implementação do sistema terá um custo de US$ 4 bilhões. Já os gastos com operação estão estimados em US$ 2 bilhões por ano.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SEC Finra Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Uma 476 para ações
Próxima matéria
Provedores de ETFs montam associação nos EUA



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Uma 476 para ações
A empresa fechada que deseja encontrar novos sócios no mercado tem de se registrar na CVM e cumprir todas as exigências...