Emergentes e prósperos

Gestão de Recursos/Especial/Editorial/Especial Private Equity 2010/Temas / 1 de Maio de 2010
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Sua ascensão foi mais rápida do que muita gente podia imaginar. Mas o fato é que os fundos voltados à capitalização de empresas com alto potencial de crescimento, chamados de private equity, já representam parcela significativa das operações de fusões e aquisições no Brasil, conforme mostra a reportagem na página 22. Uma evolução surpreendente, principalmente se considerarmos que, menos de uma década atrás, esse tipo de investimento era desconhecido no mundo dos negócios brasileiro.

Uma série de boas razões explica a trajetória bem-sucedida do private equity. Seus gestores se organizaram rapidamente, capacitando-se para aportar recursos e conhecimento relevantes nas empresas investidas. Os empresários, diante da concorrência e dos desafios do crescimento, abriram suas mentes para a entrada desses sócios exigentes e ambiciosos. A economia deu uma bela ajuda, oferecendo inúmeras oportunidades de expansão em regiões e nichos subexplorados sob a guarda de um ambiente estável.

Nesta edição especial, nos propomos a apresentar algumas visões sobre os próximos passos dessa indústria emergente e próspera. Para isso, colhemos um panorama global do setor e diversas informações sobre o apetite dos estrangeiros por Brasil numa das principais conferências sobre private equity em mercados emergentes, realizada em Washington D.C. nos dias 11 e 12 de maio. Antes disso, em abril, participamos do congresso anual da ABVCAP, no Rio, de onde extraímos várias das pautas que compõem esta edição. Conversamos com gestores no Brasil e lá fora sobre perspectivas, tendências, oportunidades e problemas. Selecionamos algumas iniciativas que nos pareceram dignas de nota. E reunimos tudo isso nesta publicação especial, aspirando entregar aos nossos leitores um conteúdo exclusivo e interessante, que vocês poderão avaliar a seguir.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  private equity venture capital Guia de Captações de Recursos Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Conselho de administração em empresas familiares
Próxima matéria
Secondary directs movimentam o mercado na América Latina



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Conselho de administração em empresas familiares
Discussões sobre práticas de governança corporativa têm como ponto central o conflito de interesses que surge da dissociação...