Custodiante de CDS vai abrir informações sobre contratos



Preocupada com a proliferação do que definiu ser uma sucessão de “mal-entendidos” sobre o Credit Default Swap (CDS), a maior empresa de custódia desses contratos do mundo anunciou que abrirá algumas informações sobre eles ao mercado a partir de novembro. A Depository Trust and Clearing Corp. (DTCC) tem o registro de US$ 55 trilhões em CDS, os derivativos que foram tratados como vilões após a quebra do banco de investimentos Lehman Brothers.

Os CDS foram criados pela própria DTCC, empresa controlada por bancos e corretoras como o JP Morgan e o Goldman Sachs. São eles que vão decidir sobre a adoção de mais transparência na divulgação dos contratos de swaps. Cerca de 90% das operações de troca de crédito do mundo são compensadas na rede eletrônica da DTCC, chamada de Trade Information Warehouse.

A expectativa é de que o mercado se beneficie das informações que a DTCC possui. Um exemplo seria o que aconteceu com o Lehman Brothers, banco que sofreu com a especulação. Analistas sugeriram que o banco devia US$ 400 bilhões em CDS, enquanto a DTCC sabia que o Lehman aparecia como parte em contratos que somavam US$ 72 bilhões, dos quais teve de pagar US$ 5,2 bilhões. O temor, portanto, não teria sido tão grande.

A maior transparência — se vier — será resultado da saraivada de críticas e ameaças de regulação recebidas pelo CDS desde que ele passou a ser conhecido do público. No fim de outubro, no conceituado programa de TV 60 Minutes, da CBS, o superintendente de seguridade de Nova York Eric Dinallo chamou o CDS de “jogo legalizado”. É bom a indústria se preocupar com o superintendente. A partir de janeiro 2009, Dinallo fiscalizará os CDS, após a legislação de Nova York enquadrar o produto no conceito de seguro, atividade regulada pelos estados.

Conteúdo extra

Leia explicações da custodiante DTCC sobre o produto que oferece e o mercado em que atua.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  mercado internacional EUA Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Demissões de CFOs crescem ano após ano, revela estudo
Próxima matéria
Fundos hedge registram pior mês dos últimos dez anos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Demissões de CFOs crescem ano após ano, revela estudo
Levantamento feito pela Crist Kolder Associates, consultoria em recrutamento executivo, mostra que o cargo de diretor financeiro...