Após consenso sobre receitas, Iasb e Fasb tratarão de leasing

Contabilidade e Auditoria/Adiante/Edição 131 / 1 de julho de 2014
Por 


Após uma década de discussão, o Iasb, que produz os padrões internacionais de contabilidade (IFRS), e o Fasb, responsável pelo modelo contábil americano, chegaram a um consenso sobre a forma de contabilização de receitas pelas companhias. O acordo resultou em normas sobre o assunto, previstas para entrar em vigor a partir de 2017. Elas versam, basicamente, sobre o momento em que as receitas devem ser reconhecidas nos balanços. Empresas que vendem produtos e serviços em pacotes, por exemplo, deverão se adaptar. “Uma empresa de telefonia que venda o aparelho, os minutos de ligação e um pacote de dados terá que separar as receitas, contabilizando-as em momentos distintos”, explica Paul Sutcliffe, sócio da consultoria EY.

Agora, o radar do mercado deve se voltar para outra seara. “A expectativa é o Iasb e o Fasb divulgarem normas de contabilização de operações de leasing, provocando mudanças significativas nos balanços das empresas”, afirma Eliseu Martins, professor de contabilidade da FEA-USP. As entidades tendem a obrigar o registro dos contratos de leasing, hoje meramente tratados como aluguéis, como passivos — algo que não ocorre atualmente. Até o fim de maio, não havia novidades sobre a data de publicação de uma norma sobre o assunto.

Ilustração: Eric Peleias


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Iasb CAPITAL ABERTO mercado de capitais Fasb Contabilidade receita leasing Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
CVM rejeita acordo e segue com processo contra União
Próxima matéria
Bolsa lança sistema para controlar operações de alta frequência



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
CVM rejeita acordo e segue com processo contra União
Os diretores da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) rejeitaram, por unanimidade, a proposta de termo de compromisso que a União...