Icahn versus Fink

O investidor ativista Carl Icahn causou comoção em seu debate com Larry Fink, CEO da BlackRock, promovido em 15 de julho pela rede CNBC. Eram dois titãs do mundo do investimento debatendo se os ETFs (fundos de índice) de títulos podres são um risco ou não para a estabilidade econômica. No Twitter, …



O investidor ativista Carl Icahn causou comoção em seu debate com Larry Fink, CEO da BlackRock, promovido em 15 de julho pela rede CNBC. Eram dois titãs do mundo do investimento debatendo se os ETFs (fundos de índice) de títulos podres são um risco ou não para a estabilidade econômica. No Twitter, muitos usuários repercutiram o comentário de Icahn de que a BlackRock é “uma companhia extremamente perigosa” por ter tantos recursos investidos em ETFs. Ela é a maior provedora desse tipo de ativo no mundo. Diante da acusação, a postura contida de Fink chamou a atenção. O CEO foi elogiado por demonstrar respeito pelo investidor e explicar calmamente seu ponto de vista. A discussão, de fato, foi bem menos explosiva do que a ocorrida em janeiro de 2013, quando Icahn e Bill Ackman brigaram ao vivo na CNBC por causa da Herbalife.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Twitter ETF Carl Icahn Herbalife BlackRock Bill Ackman CNBC Larry Fink Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Sonho desfeito
Próxima matéria
Pele a prêmio



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Sonho desfeito
Em 8 de novembro de 2007, um fato relevante publicado pela Petrobras repercutiu nas bolsas mundiais. Ele anunciava a descoberta...