Rússia muda critérios para aprovação de transações com partes relacionadas

A Rússia promoveu neste ano uma revisão de sua lei societária, e as emendas devem entrar em vigor no começo de 2017. O conjunto de mudanças, chamado de FZ343, visa melhorar e unificar a regulação que trata de transações com partes relacionadas, reporta o blog da consultoria de voto Glass Lewis. …

Seletas/Internacional/Edição 49 / 22 de setembro de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

A Rússia promoveu neste ano uma revisão de sua lei societária, e as emendas devem entrar em vigor no começo de 2017. O conjunto de mudanças, chamado de FZ343, visa melhorar e unificar a regulação que trata de transações com partes relacionadas, reporta o blog da consultoria de voto Glass Lewis. Apesar de o objetivo declarado ser nobre, o resultado não agradou aos minoritários de empresas russas.

A lei atual determina que transações com partes relacionadas sejam aprovadas em assembleia de acionistas sem conflitos de interesses caso a empresa tenha mais de mil acionistas, o conselho de administração seja formado apenas por membros não independentes e a transação em questão envolva ativos que representam 2% ou mais do valor total da companhia. A versão revisada, contudo, acaba com a necessidade de se submeter tais negócios à aprovação em assembleia, a menos que um membro da administração, um conselheiro ou um acionista com pelo menos 1% das ações com direito a voto o requisite.

De acordo com a Glass Lewis, a mudança, embora tenha um lado positivo — ela desobriga as companhias de colocar sob votação transações rotineiras — pode acabar restringindo demais os direitos de acionistas, principalmente em um mercado em que várias empresas são controladas pelo governo.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  conselho de administração board Rússia assembleia de acionistas regulação Glass Lewis conflito de interesses lei societária Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Modelo europeu para OPAs pode engessar mercado brasileiro
Próxima matéria
Senadora ovacionada



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Modelo europeu para OPAs pode engessar mercado brasileiro
Berço de práticas e regras comerciais que por séculos influenciaram o mundo, o velho continente continua servindo...