Investidores temem riscos das plataformas de concessão de crédito

A Lending Club era uma das pepitas de ouro do universo das fintechs, as empresas de tecnologia que almejam revolucionar a concessão de empréstimos e outras atividades restritas aos grandes bancos. Fundada em 2006 e listada na Nyse desde 2014, a Lending Club é uma das plataformas pioneiras de …

Seletas/Internacional/Edição 30 / 12 de maio de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

A Lending Club era uma das pepitas de ouro do universo das fintechs, as empresas de tecnologia que almejam revolucionar a concessão de empréstimos e outras atividades restritas aos grandes bancos. Fundada em 2006 e listada na Nyse desde 2014, a Lending Club é uma das plataformas pioneiras de peer-to-peer lending, sistema no qual um tomador de crédito solicita financiamento, em uma ponta, enquanto um ou mais investidores aplicam dinheiro em outra. O negócio ia bem até que surgiram as primeiras indicações de concessão irregular de empréstimos. No último dia 9, as ações da Lending Club desabaram com a notícia de que Renaud Laplanche, CEO da companhia, estava de saída por ser alvo de uma investigação interna.

O episódio evidenciou um fenômeno que já vem se desenhando desde o início do ano, reporta o site DealBook, do jornal The New York Times. Investidores de Wall Street temem que as plataformas de peer-to-peer lending não sejam tão seguras e que muitos tomadores de empréstimos não possam pagar.

Coincidentemente, na mesma semana em que Laplanche deixou a Lending Club, o governo americano publicou um documento resultante de uma consulta pública sobre as provedoras de empréstimo online. Intitulado “Opportunities and Challenges in Online Marketplace Lending”, o relatório reconhece que essas empresas são uma inovação positiva para o mercado, mas destaca a necessidade de mais transparência na indústria. Com isso, o governo dá a entender que, em breve, o setor pode ser alvo de uma regulação específica. O trabalho diz ainda que muitos participantes do mercado reclamam da falta de clareza regulatória sobre como devem funcionar essas plataformas, principalmente no que diz respeito às responsabilidades de cada agente.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  investidores Fintechs concessão de crédito plataformas de concessão de crédito Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Sacos de pancadas
Próxima matéria
Governo regulamenta a tributação de ETFs de renda fixa



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Sacos de pancadas
Os gestores de recursos e os CEOs estão levando bordoadas de todos os lados. Na última assembleia da Berkshire Hathaway,...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}