Reprovada

Recessão e dependência de vendas para o governo enfraquecem desempenho da rede de ensino

Bimestral / Alta & Baixa / Bolsas e conjuntura / Edição 154 / 12 de março de 2017
Por 
Se o mercado de ações funcionasse como uma escola e os investidores fossem os professores, a Somos Educação não teria “passado de ano” em 2016. A empresa atravessa um período de reestruturações desencadeadas pela transferência do controle da Abril Educação para fundos geridos pela...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  Bolsa de valores Novo Mercado mercado de ações educação prejuízo Saraiva Alta & Baixa Somos Educação Abril editoras

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
20 anos da alienação fiduciária
Próxima matéria
Abreu e Lima não merecia




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
20 anos da alienação fiduciária
Instituída pela Lei 9.514/97, a alienação fiduciária de bens imóveis completa este ano duas décadas. O aniversário...