É válido o uso de prêmio por risco país na estimação de custo de capital das empresas?

O trabalho realizado responde à pergunta proposta no título com um claro “Não”, pois para apenas uma pequena fração de empresas, no mercado brasileiro de ações, o prêmio por risco país não está inteiramente contido no prêmio por risco da carteira de mercado local. Outros trabalhos já mostraram que …

Artigos e Estudos / 4 de junho de 2014
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


O trabalho realizado responde à pergunta proposta no título com um claro “Não”, pois para apenas uma pequena fração de empresas, no mercado brasileiro de ações, o prêmio por risco país não está inteiramente contido no prêmio por risco da carteira de mercado local. Outros trabalhos já mostraram que é desnecessário usar carteiras de mercado dos Estados Unidos na estimação de taxas de retorno justas, ainda mais em sua versão histórica. Portanto, a inclusão de prêmio por risco país acarretaria dupla contagem desse risco, distorcendo a estimação de custo de capital próprio de uma empresa, para qualquer finalidade prática. A aplicação dos procedimentos de análise decorrentes do que é discutido neste estudo levou, num caso real recente, à estimação de erro de precificação de ações num laudo de avaliação visando à realização de oferta pública de aquisição. A ação teria sido superavaliada em aproximadamente 17%.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  custo de capital Insper risco país antonio zoratto Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A disputa pela Forjas Taurus
Próxima matéria
Atualidades



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
A disputa pela Forjas Taurus
A Forjas Taurus é tema da nossa matéria de capa deste mês. A fabricante de armamentos e equipamentos de segurançamigrou...