Stanford critica efeitos das recomendações de proxy advisors

Bimestral / Governança Corporativa / Temas / Internacional / Edição 94 / 1 de junho de 2011
Por 


As firmas especializadas em recomendação de votos para assembleias de acionistas, conhecidas como proxy advisors, possuem grande reputação nos Estados Unidos. Mas, para um estudo lançado pela Universidade de Stanford, as recomendações dessas consultorias vêm destruindo valor das companhias, pelo menos no que se refere aos programas de trocas de opções de ações.

As trocas ocorrem quando esses papéis, concedidos como parte da remuneração dos funcionários da companhia, estão com preço acima do valor de mercado na época de seu vencimento. A análise se baseou em 264 trocas de opções anunciadas entre 2004 e 2009. Para cada troca, foi medido o grau de conformidade com os parâmetros estabelecidos pelo Institutional Shareholders Services (ISS), maior consultoria de proxy do mundo, para obtenção de voto favorável. O ISS impõe certas restrições relativas às características das opções de ações em questão.

Segundo os pesquisadores, enquanto a reação geral do mercado de ações é favorável ao anúncio do programa de trocas de opções sem restrições, o mesmo não ocorre quando o plano está alinhado com as orientações do ISS. Quanto mais restritivo o plano, mais negativos são os retornos das ações. “O mercado interpretou que as limitações impostas pelos proxy advisors acabaram tornando os planos pouco atrativos aos funcionários”, diz o estudo.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Bancos se preparam para securitizar carteiras de crédito imobiliário
Próxima matéria
Mila estreia como maior bolsa da AL em número de empresas




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Bancos se preparam para securitizar carteiras de crédito imobiliário
Depois da badalada securitização de créditos para habitação da Caixa Econômica Federal, bancos de varejo acenam com a possibilidade...