FSA aposta em tecnologia para conter abusos

Legislação e Regulamentação/Internacional/Temas/Edição 110 / 1 de outubro de 2012
Por 


O Financial Services Authority (FSA) está aprimorando sua tecnologia de monitoramento de mercado, em uma tentativa de reprimir abusos causados por negociações de alta frequência. Em agosto, o regulador do mercado de capitais britânico anunciou que, a partir de 2013, pretende usar um software da Nasdaq OMX para fiscalizar negociações com ações, moeda estrangeira e opções. A decisão evidencia a guerra travada por reguladores de todo o mundo contra manipulações abertas pelas operações com algoritmos.

Essa não é a primeira vez que o FSA investe em armas tecnológicas para defender o mercado de capitais do Reino Unido. Ano passado, adotou um sistema de vigilância, o Zen, para registrar informações sobre transações com ações, dívida e derivativos. A entidade também busca implementar uma ferramenta que detecte não só abusos clássicos de mercado, como o uso de informação privilegiada, mas também contravenções mais sofisticadas, segundo uma mensagem enviada a potenciais fornecedores à qual o Financial Times teve acesso. Um dos desafios dos reguladores ao lidar com operações de alta frequência é perceber trapaças como as fleeting orders, um tipo de manipulação que consiste em enviar várias ordens de compra ou venda e cancelá-las logo em seguida, com o objetivo de diminuir ou aumentar o valor do ativo.

Para a Nasdaq OMX, o uso de seu sistema pelo FSA é um passo importante. Nos últimos anos, a Bolsa tem mergulhado de cabeça na tarefa de prover ferramentas de monitoramento de risco e vigilância para corretoras e autoridades reguladoras, incluindo entidades do Reino Unido, Canadá, Cingapura, Hong Kong e Austrália.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  FSA Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Vida de precursora
Próxima matéria
A aquisição de participação minoritária em companhias abertas e a incidência de ofertas públicas de aquisição (OPAs)



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Vida de precursora
Presidente de empresa aos 38 anos, Deborah Patricia Wright se acostumou desde cedo a fazer apresentações e responder a perguntas...