ETFs de emergentes viram mania nos mercados desenvolvidos

Bimestral / Captação de recursos / Temas / Internacional / Edição 95 / 1 de julho de 2011
Por 


O interesse dos investidores por mercados emergentes tem provocado uma proliferação de exchange traded funds (ETFs) de índices de bolsas desses países em pregões de mercados desenvolvidos. Atualmente, dentre todas as bolsas do mundo, a de Londres é a que abriga a maior variedade de ETFs do gênero. No último mês de maio, eram 158. As Bolsas de Nova York (Nyse) e da Alemanha (Deutsche Börse) estão um pouco atrás, com 126 e 93, respectivamente.

ETFs focados em mercados emergentes não param de surgir. Somente no mês passado, a Emerging Global Advisors LLC listou na Nyse oito novos ETFs que seguem os índices da série Dow Jones Emerging Markets Titans. Segundo o Investment Company Institute, associação nacional formada por gestoras de investimento, nos últimos dez anos, o volume aplicado em ETFs nos Estados Unidos aumentou 15 vezes, chegando a US$ 992 bilhões.

Na Bolsa de Londres, a novidade foi o lançamento, em junho, do fundo de índice FTSE Emerging EMEA 40 Source, criado por uma parceria entre o Bank of America Merrill Lynch e a Source, prestadora de serviços para o segmento. O ETF, que acompanha o FTSE Emerging EMEA 40 Index, fornece exposição a dez mercados emergentes: África do Sul, Egito, Emirados Árabes, Hungria, Israel, Marrocos, Polônia, República Checa, Rússia e Turquia.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Bolsa de valores Índices de ações Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Assembleias estimulam protestos de acionistas
Próxima matéria
Cingapura quer regras mais rígidas de governança




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Assembleias estimulam protestos de acionistas
Duas recentes assembleias de acionistas, uma no Japão e outra na França, mostraram que esses encontros são ocasiões propícias...