Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
Fundos de tijolo impulsionam alta dos FIIs, papeis de shoppings disparam
Segmento teve alta de 15,23% e superou com folga os 11% do IFIX. Fundos de papel tiveram desempenho pior, com alta de 5%
fundos de tijolo, Fundos de tijolo impulsionam alta dos FIIs, papeis de shoppings disparam, Capital Aberto

Os chamados fundos imobiliários de tijolo, cujos rendimentos vêm dos ganhos que o fundo tem com os aluguéis dos imóveis que estão na carteira, tiveram uma valorização média de 15,23% em 2023.

O segmento superou com folga o IFIX, índice composto pelas cotas de Fundos de Investimentos Imobiliários listados nos mercados de bolsa e de balcão organizado da B3.

No mesmo período, até o dia 14 de novembro, o IFIX teve variação de 11,07%.

Já os fundos imobiliários de papel, compostos de títulos ligados ao mercado imobiliário, como os CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e as LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), tiveram alta de apenas 5,03%.

Os números são de levantamento realizado pela Quantum Finance.

De acordo com a Quantum, o resultado positivo do IFIX  vem depois de um longo período de dificuldade durante a pandemia, quando muitos imóveis comerciais ficaram fechados.

O segmento também se beneficia do “controle da inflação e da sinalização de ciclo de cortes na taxa Selic”.

Fundos de tijolo

Entre os fundos imobiliários de tijolo também houve uma grande variação.

Segundo os dados da Quantum, os fundos de tijolo que investem em shoppings centers se destacaram.

Esses papéis btiveram uma valorização de 26,18% do começo do ano para cá, batendo até o Ibovespa, que registrou alta na casa dos 18%.

O pior desempenho no segmento foi dos fundos de tijolo laje, com alta de 9,79%. Os fundos que investem em logística subiram 12,13%, e os fundos de tijolo rural tiveram alta de 13,49%.

Para o futuro, a Quantum afirma que “há expectativa de um maior aquecimento da economia a partir de juros mais baixos adiante, o que pode significar uma demanda crescente por imóveis comerciais, beneficiando FIIs que investem em espaços físicos, os chamados FIIs de tijolo”.

Mas a redução dos juros deve diminuir a atratividade dos FIIs de papel.

Fundos de investimento: Anbima publica novas normas e reclassifica fundos imobiliários


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.