Para se consolidar no mercado financeiro, Polônia corteja fundos e bancos

A Polônia está determinada a garantir uma posição de destaque entre os centros financeiros internacionais. Para tanto, quer atrair bancos e fundos de investimento sediados no Reino Unido — algumas instituições estão considerando dar adeus a Londres após a população ter decidido em referendo que o …

Seletas/Internacional/Edição 46 / 2 de setembro de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

A Polônia está determinada a garantir uma posição de destaque entre os centros financeiros internacionais. Para tanto, quer atrair bancos e fundos de investimento sediados no Reino Unido — algumas instituições estão considerando dar adeus a Londres após a população ter decidido em referendo que o país deve sair da União Europeia.

À frente da missão está o ministro do desenvolvimento polonês, Mateusz Morawiecki. Ele desembarca nesta semana na Grã-Bretanha com o objetivo declarado de se encontrar com banqueiros e gestores de recursos para convencê-los a transferir suas operações para Varsóvia, reporta o jornal Financial Times. De acordo com a publicação, estão no alvo de Morawiecki instituições como Royal Bank of Scotland, UBS, Barclays, BNP Paribas, Credit Suisse, Pimco e BlackRock. O representante do governo da Polônia afirma já ter sido abordado por algumas dessas instituições e diz que tem conversado com elas.

Para levá-las para Varsóvia, no entanto, Morawiecki terá que caprichar nos galanteios. Outras cidades relevantes no mundo dos negócios — como Paris, Frankfurt, Amsterdã e Dublin — já anunciaram que estão na disputa. Entre os trunfos poloneses estão incentivos financeiros, como bolsas de treinamento para funcionários. O país pretende criar cursos universitários sob medida para formação de profissionais para trabalhar nos departamentos de TI e finanças das instituições financeiras que se transferirem para Varsóvia.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Fundos de investimento Reino Unido Polônia Varsóvia centros financeiros Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Exigência de mais informação pela Instrução 571 incomoda gestores
Próxima matéria
Colegiado admite green shoe e veda estabilização em ofertas com esforços restritos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Exigência de mais informação pela Instrução 571 incomoda gestores
Ao fomentar o ativismo entre os cotistas, a Instrução 571 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deve adicionar...