Titãs das fusões

Bimestral / Princípio / Edição 155 / 7 de maio de 2017
Por  e
Fotos: Régis Filho A rotina do escritório Barbosa, Müssnich & Aragão (BMA) bem poderia render um daqueles seriados de TV sobre grandes firmas de advocacia, repletos de cenas de suspense e situações de tensão, em que negociar — e até blefar ou encenar — é uma arma valiosa para o...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  BM&A princípio BMA Advogados

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Racionalidade ilusória
Próxima matéria
Olhos vendados




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Racionalidade ilusória
“O ‘hardware’ do ser humano, isto é, nossa capacidade de agir racionalmente, vem com defeito de fábrica.” Após...