Os Economistas de Wall Street

Em Flying on One Engine, Thomas R. Keene consolida as visões de 16 pragmáticos sobre as finanças internacionais na próxima década

Prateleira/Edição 27 / 1 de novembro de 2005
Por 


ed27_p064-064_pag_1_img_001Editar um livro com opiniões de diversos economistas não é tarefa corriqueira. O próprio JK Galbraith, um dos maiores representantes desses profissionais, costuma dizer que o fato de raramente concordarem sobre o mesmo assunto gera o que ele chama de “fertilização-cruzada” de idéias – ou cross-fertilization. Talvez tenha sido esse o objetivo de Flying on One Engine – The Bloomberg Book of Master Market Economists: Fourteen Views on World Economy, publicação lançada em setembro pela Bloomberg Press, em Nova York, com uma bemsucedida seleção de textos de economistas de Wall Street. As abordagens divergentes revelam as incertezas do mercado, seus riscos, dúvidas e imperfeições.

Thomas R. Keene, CFA (Chartered Financial Analyst) e editorchefe da Bloomberg para toda mídia impressa e eletrônica, conseguiu juntar, em 14 capítulos, artigos de 16 colaboradores com visões otimistas e pessimistas para as finanças internacionais e os mercados na próxima década. São profissionais que trabalham para os “big players” de Wall Street, como Bofa Securities, Bear Stearns, Credit Suisse First Boston, Deutsche Bank, Goldman Sachs, JP Morgan, Morgan Stanley e Merril Lynch. Esses autores escreveram os capítulos em terminais de aeroportos, nas mesinhas dos aviões, em intervalos, longe de clientes, colegas ou família.

O prefácio é de Kenneth S. Rogoff, da Harvard University. J na introdução, ele fala em “flying on one engine” (voando com apenas uma turbina) e lembra que “os economistas de WallStreet não são acadêmicos que querem mudar o mundo nos próximos vinte anos. São pensadores pragmáticos que refletem profundamente sobre a maneira como os complexos mercados financeiros operam hoje na produção de seus trabalhos”.

Os temas tratados na coletânea incluem o emprego, a globalização, a ascensão e queda do dólar, o comércio exterior, o ouro e a política monetária, o déficit dos Estados Unidos, o futuro econômico da Ásia e da Europa, o mercado de capitais e os indicadores dos lucros das companhias abertas.

Flying on One Engine The Bloomberg Book of Master Market Economists
Thomas R. Keene 264 páginas

Esse último tema é tratado por Richard B. Brenner, economista-chefe nos EUA do Morgan Stanley. “Existem três questões chaves para se focar o lucro das corporações. O primeiro, e mais óbvio, é o ´link´ entre Wall Street e Main Street através da lucratividade. Os preços das ações e sua influência na economia nunca foram tão interligados. Em segundo lugar, deve-se analisar as margens de lucros como meio de identificar os pontos críticos das tensões que podem refletir os preços do mercado. Terceiro ponto, e mais importante: os lucros das empresas são os ´drivers´ da elevação do nível de emprego, da motivação de investir e da formação dos preços no mercado.”

No artigo “A Economia e o Mercado de Capitais”, David Goldman, economista chefe da área de research do Bofa Securities, faz uma revisão das inovações do mercado americano, destacando a força das debêntures pela securitização das hipotecas, as restrições regulatórias da qualidade dos créditos, a migração do referencial de renda fixa dos títulos do Tesouro americano para a curva dos swaps e a construção dos índices do mercado de renda fixa, com suas diferenças em relação ao mercado de ações. O posfácio do livro é de Peter Bernstein, o guru da teoria do risco, que escreve: “É uma crença comum que nós precisamos aprender primeiro os princípios da economia para depois interpretar a economia real. Como um profissional que opera a prática e a teoria, eu sugiro que possamos inverter esta ordem. Se estudarmos primeiro a prática da economia real, poderemos atingir melhor a profundidade da teoria econômica”.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Para que a teoria funcione na prática
Próxima matéria
Opções de ações para executivos em baixa nos EUA



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Para que a teoria funcione na prática
A governança corporativa está presente nas páginas da Capital Aberto desde as suas primeiras edições. Por sua especialização...