A hora do dólar
28/4/2014

, A hora do dólar, Capital Aberto

Alexandre Póvoa*/ Ilustração: Julia Padula

Um dos pontos que têm intrigado o mercado financeiro é a recente valorização do real. Quando o dólar bateu sua máxima em R$ 2,45, em agosto de 2013, não foram poucos os analistas que pregaram a alta probabilidade de um descontrole da moeda, mesmo com a anunciada intervenção cambial do Banco Central (BC) brasileiro. Mais um ingrediente da onda de pessimismo absoluto que tomou conta do mercado financeiro brasileiro e só foi interrompido com a participação dos estrangeiros na ponta contrária.

Hoje, com a oscilação altamente comportada do câmbio (o real se valorizou em 4,5% frente ao dólar em 2013, enquanto a moeda americana só perdeu 0,7% perante uma cesta de moedas no mesmo período), muita gente vem sofrendo prejuízos, sobretudo os investidores locais.

O BC tem sido vencedor em sua atuação com swaps cambiais. A um preço médio de R$ 2,31, a autoridade monetária já ofereceu, em termos líquidos, cerca de US$ 95 bilhões para satisfazer a demanda por dólar — notadamente de fundos multimercados que, além disso, carregavam posições compradas no mercado futuro.

Muitos players foram obrigados a zerar posições para atender a regras de “stop loss” de suas políticas de investimento, o que acelerou o movimento de valorização do real. Porém, com eleições presidenciais pela frente, o fortalecimento da economia americana (que sempre traz especulações sobre a intensidade do tapering) e o “passeio” do IPCA brasileiro acima do teto da meta entre junho e novembro, a compra da moeda americana em patamar próximo a R$ 2,20 parece um investimento de risco-retorno bem interessante, olhando sob a perspectiva dos próximos meses.


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.