Investidor qualificado: a régua subiu

28/4/2014

Blog da Redação/Blogs / 28 de abril de 2014
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A CVM iniciou hoje a audiência pública da nova Instrução 409, que regula os fundos de investimentos. As mudanças são muitas e os comentários podem ser enviados até o fim de junho. Uma das principais novidades é a atualização da definição de investidor qualificado, que sairá da norma corrente para ficar sob o chapéu da Instrução 539, também em consulta pública.

Se a proposta da autarquia vingar, o investidor será considerado qualificado quando possuir investimentos financeiros superiores a R$ 1 milhão. Esta é a primeira vez que se eleva a faixa de corte — no momento, em R$ 300 mil. A CVM ainda sugeriu a criação de outra categoria de investidor: o profissional. Nesse grupo ficarão os participantes do mercado com investimentos financeiros superiores a R$ 20 milhões.

As regras que exigem investimento unitário mínimo — como o de R$ 1 milhão para conseguir uma única cota de FIDC não padronizado, por exemplo — serão eliminadas. A barreira foi criada pela CVM para inibir o acesso de investidores a produtos para os quais não estivessem preparados. Ao longo dos anos, no entanto, o regulador percebeu que, para passar pelo sarrafo atual, muitos investidores passaram a concentrar investimentos. Ou seja, acabavam se expondo a mais riscos.

As novidades modernizam as regras, mas não atendem à expectativa de quem gostaria de ver uma norma que leve em conta aspectos qualitativos, como experiência profissional e formação acadêmica.

Um passo de cada vez.

 


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM Fundos de investimento CAPITAL ABERTO Instrução 409 investidor qualificado blog da redação Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Workshop Investimentos e Recursos para Agronegócio: CRA
Próxima matéria
A hora do dólar



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Workshop Investimentos e Recursos para Agronegócio: CRA
Oportunidade de investimentos e Captação de recursos no Agronegócio através de emissão de CRAs. Conheça  as perspectivas...