Fundos fechados passam a ser tributados semestralmente

Confira os destaques da semana de 30/10 a 02/11

Semana / 8 de novembro de 2017
Por 


No dia 30 de outubro, o presidente Michel Temer assinou a MP 806, que aumenta a carga tributária e cria novas obrigações para determinados fundos de investimento. A medida estabelece, entre outros pontos, o regime de come-cotas para fundos fechados (aqueles que não admitem resgate de cotas durante o prazo de sua duração). A cobrança do imposto incidirá a cada seis meses, mesmo sobre ganhos não resgatados.

30/10

– CVM registra OPA da State Grid para aquisição do controle acionário da CPFL.

31/10

– Petrobras assina carta de intenção com a petroleira britânica BP para identificar e avaliar oportunidades de negócio no Brasil e no exterior. A cooperação entre as empresas pode ocorrer em áreas como exploração, produção e refino de petróleo e gás.

– Banco Pan comunica que alienou à DLP Pagamentos Brasil um total de 480,3 mil ações ordinárias, correspondente a 10,10% do capital social da Stone Pagamentos, por R$ 229 milhões de reais.

01/11

– BTG Pactual inicia uma oferta para a recompra de até 390 milhões de dólares de bônus perpétuos emitidos pela companhia.

– Eletropaulo informa que sócios detentores de 2,7% de ações preferenciais exerceram o direito de retirada. O processo faz parte das etapas de migração da companhia para o Novo Mercado.

02/11

– BB Seguridade e Principal Financial Group negociam parceria para a distribuição de produtos de previdência privada por meio de uma corretora com atuação em canais digitais.

03/11

– Energisa conclui oferta de debêntures no valor de 850 milhões de reais.

 

 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O futuro do futuro
Próxima matéria
Legado esdrúxulo



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
O futuro do futuro
No ambiente empresarial, se antecipar é crucial. Ainda mais diante do surgimento cada vez mais veloz das chamadas tecnologias...