“Número de fintechs saltou de 50 para 200 em dois anos”

Roberto Dagnoni

Seletas / Bolsas e conjuntura / Relevo / Edição 52 / 14 de outubro de 2016
Por 
  Roberto Dagnoni* O setor financeiro no Brasil foi inundado nos últimos tempos por uma onda peculiar de startups, as chamadas fintechs. Em linhas gerais, essas empresas oferecem produtos e serviços semelhantes aos dos bancos tradicionais, mas com plataformas inovadoras e preços muito mais...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  cetip Fintechs tecnologia financeira Vertical fintech Roberto Dagmoni Darwin Starter

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Cinco obstáculos limitam o avanço do private equity no Brasil
Próxima matéria
Como harmonizar as leis que regem as decisões de assembleia




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Cinco obstáculos limitam o avanço do private equity no Brasil
Práticas muito particulares do mercado de private equity no Brasil impedem que essa indústria atinja seu potencial...